Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

brasileiros e angolanos consideram portugal o país ideal para se ter uma segunda casa e de luxo

cascais é uma da zonas preferidas pelos compradores estrangeiros
Autor: Redação

o vice-presidente da sotheby's na região europa, médio oriente e áfrica (amea), o cubano michael valdes, considera que “portugal tem um potencial de crescimento tremendo”. segundo o responsável, que esteve em lisboa para perceber como está a correr o negócio da imobiliária de luxo, apesar da crise e de os preços das casas de luxo estarem a baixar há interessados. “temos os brasileiros, que vêem portugal como uma porta de entrada na europa por causa da língua. angolanos e moçambicanos devido à relação colonial e até asiáticos, que começam a entrar no mercado”, disse, salientando que portugal já é visto como o país ideal para se ter uma “segunda casa

na opinião de michael valdes, “o sol e o mar” são muito importantes “para estes compradores, seja em zonas como cascais, algarve ou madeira”. citado pelo dinheiro vivo, o vice-presidente da sotheby’s na amea explicou que a procura incide também na privacidade e na facilidade em chegar ao destino, como por exemplo o facto de ter um aeroporto de referência perto. “muitos dos nossos clientes têm muitas casas, por isso a conveniência é um factor-chave”, contou

outra das razões que leva muitos estrangeiros a comprar casa em portugal está relacionada com os benefícios fiscais. “há alguns benefícios, e muitos investidores estão interessados em encontrar países são sensíveis a isso”, esclareceu  michael valdes