Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Home staging: dicas para que não falhes em projetos de decoração "faz tu mesmo"

Autor: Redação

Ensinar a aproveitar e valorizar ao máximo o potencial de cada espaço e tornar as casas mais atrativas é o objetivo da rubrica quinzenal do idealista News Portugal, assegurada pela Home Staging Factory

Todas as semanas recebemos pedidos de ajuda de pessoas que querem dicas para remodelar a sua casa, transformar um T1 num T2, dar a volta à “sala com a mobília da avó” ou criar um novo look para a casa sem mudar tudo ou gastar mundos e fundos!

Quer queiras transformar o teu T1 num T2, mudar de um T4 para um T2 ou simplesmente fazer um restyle à sala, desenvolver um projeto de decoração pode transformar-se numa grande dor de cabeça. Atualmente, há tanta oferta, tantos estilos diferentes e tantas ideias giras que às vezes, mais que ajudar, fazem desta missão um verdadeiro desafio.

Ainda que muitos pensem que para fazer um projeto de decoração basta visitar a casa, olhar para a planta e ir às lojas escolher os móveis que por magia se encaixam perfeitamente no espaço; a verdade é que qualquer projeto de interiores, mesmo executado pelos profissionais, obedece a muito trabalho prévio e a um planeamento constante. É um trabalho muito dinâmico, que se baseia num guião e sofre sempre alterações.

Para conseguir fazer uma decoração ou um restyle minimamente coerente (e giro, claro!) há alguns passos e dicas importantes que vamos partilhar para que possas arregaçar as mangas, calcorrear muitos km à procura das melhores soluções e pores mãos à obra!

Define o âmbito do projeto
É importante definir primeiro se queres decorar a casa inteira ou apenas uma ou duas assoalhadas. Não te esqueças de considerar o prazo limite para o trabalho e acima de tudo o orçamento disponível. Também é importante saber se há arranjos e pinturas a fazer, já que tudo conta para o resultado e preço finais.

Procura estilos e ideias de decoração que gostas
A primeira etapa é procurar inspiração e definir o que gostas e o que se adequa ao teu estilo de vida, à arquitetura da tua casa e ao teu orçamento. O Pinterest é uma ferramenta óptima para iniciares o painel de inspirações. Pesquisa também em blogs de design, revistas de decoração, Instagram, etc. Se optares por trabalhar com um designer de interiores esta pesquisa é importante para traduzires melhor as tuas ideias e estilo.

Define o orçamento
Depois de teres visto algumas ideias e estares devidamente inspirado, é tempo de descer à terra e perceber o quanto queres gastar. Este também poderia ser o primeiro passo mas arrasava logo o processo criativo! Primeiro é importante voar um pouco e depois definir prioridades e ver o que está ou não dentro do orçamento.

Será que é mesmo preciso comprar um sofá novo ou podes mandar fazer uma capa nova? Quais são os móveis que já não aguentas? Vale a pena mandar pintar ou não os queres ver nem pintados? Não tens ideia de quanto pode custar uma decoração nova? Mas deves ter ideia de quanto queres gastar no máximo.

Podes sempre optar por fazer uma listagem do que gostarias de ter e ir pesquisar os preços nas lojas ou pedir um orçamento a uma empresa de decoração. Não te esqueças que para além dos preços das peças tens que acrescentar uma margem para todas as montagens, transportes e imprevistos (quebras ou adaptações necessárias).

Faz um painel de inspirações – será o teu guião do projeto
Depois de teres agrupado as várias ideias é tempo de selecionar tendo em conta as tuas necessidades, o espaço e o orçamento disponível. Faz um painel de inspirações para cada assoalhada. Lista tudo o que precisas para que mais tarde não te falte algo essencial como a mesa de jantar.

No quarto podes listar por exemplo: cama, colchão, mesas de cabeceira, candeeiros de mesa, candeeiro de teto, tapete, cortinas, banqueta, quadros, acessórios decorativos ou até mesmo um cabide de pé se para ti esta peça for fundamental.

Com base na listagem e nas imagens selecionadas faz um painel com o mobiliário e acessórios que vão fazer parte da tua decoração. Este painel será o teu guião de compras. Podes utilizar esta base para orçamentar melhor aquilo que pretendes. 

Seleciona um design de interiores 
Se a decoração não é o teu forte ou não tens nem tempo, nem paciência nem dinheiro para esbanjar, talvez contratar um profissional seja o melhor.

Um designer de interiores experiente pode ajudar-te a criar um ambiente de qualidade a preços mais acessíveis. Tem experiência para implementar um projecto de interiores em menos tempo, dentro do orçamento definido e seleccionando o mobiliário e acessórios adequados ao teu estilo e às dimensões da casa.

Normalmente quem não sabe e não tem experiência comete vários erros que acabam por sair caros.

Algumas dicas úteis

Quarto-Sala
Transforma rapidamente a tua sala  num quarto acolhedor recorrendo a um sofá cama de linhas direitas, cores neutras e design clássico.

Se a sala é pequena evita móveis altos e escuros. Reduz os objetos decorativos ao essencial. Mais vale ter duas ou três peças bonitas que uma amálgama de objetos dispersos.

Cria arrumação extra
Se tens falta de arrumação opta por uma cama com arrumação por baixo onde podes guardar a roupa fora de estação ou a roupa de cama e as toalhas.

Também há boas soluções de banquetas, baús ou mesas de apoio com função dupla. Por cima mesa ou banco e por dentro caixas de arrumação. 

Cria um ambiente de quarto de hotel
Opta por uma solução monocromática utilizando apenas uma ou duas cores e dentro do mesmo tom – por exemplo, brancos, beges e castanhos. Ter uma paleta de cores neutras e claras torna o ambiente mais sereno e mais acolhedor.
Escolhe roupa de cama branca e quatro grandes e boas almofadas. 

Atualiza a decoração
Por vezes basta substituir todos os têxteis da casa e retirar alguns móveis mais pesados. Retira tudo o que são padrões muito marcantes ou coloridos e substitui por padrões mais suaves.

Utilizamos a técnica do pim-pam-pum, isto é, se quando olhas para a casa consegues imediatamente identificar objetos e mobílias que saltam à vista e combinam uns com os outros é porque está na altura de mudar. Ter vários pontos laranjas ou verdes que se destacam é visualmente cansativo. Elimina estes pontos e tenta criar um cenário mais homogéneo e monocromático. 

Um toque de design
Se queres dar um toque mais contemporâneo ao teu espaço seleciona uma ou duas peças de design mais marcante.

Atualmente, há soluções com preços muito acessíveis e que podem transformar todo o ambiente de uma sala. Escolhe por exemplo umas cadeiras para a mesa da sala giras e com design ou um sofá com uma cor ou tecido fora do comum.