Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Qual a importância do home staging para o Alojamento Local?

Autor: Redação

Ensinar a aproveitar e valorizar ao máximo o potencial de cada espaço e tornar as casas mais atrativas é o objetivo desta rubrica do idealista/news Portugal, assegurada pela Home Staging Factory. Hoje explicamos-te porque e como o home staging pode ser importante para o Alojamento Local (AL).

No passado dia 1 estivemos presentes nas Jornadas do AL, promovidas pela Associação do Alojamento Local em Portugal (ALEP), em Lisboa. Entre muitos assuntos relacionados com o arrendamento de curta duração surgiu o tema do home staging e da sua importância para o sucesso do negócio, medido essencialmente pela taxa de ocupação e preço por noite. Muitos foram os proprietários que procuraram saber mais sobre o tema e sobre o impacto que a decoração profissional pode ter na maximização do rendimento das casas. 

Não há dúvida que a decoração ocupa um lugar de relevo entre os fatores que levam à confirmação das reservas no alojamento turístico. Na era digital, em que a escolha de alojamentos é feita na internet, com base nas fotografias (e por vezes vídeos) e nos “reviews” dos clientes, a forma como o espaço é decorado e apresentado é um dos fatores mais importantes para o cliente final.

A nova geração (os chamados Millennials) vive da imagem e da partilha de experiências, e tudo o que é bonito e surpreendente partilha-se no Facebook, no Instagram, no Pinterest, no Snapchat, nos blogs e até nos vlogs (videoblog - vídeo + blog). 

Um espaço que consiga captar o olhar fotográfico do hóspede e desperte o interesse pela partilha nas redes sociais pela sua estética, originalidade ou relevância tem muito maior probabilidade de sucesso! Nesta era ganha quem consegue mais “shares” e mais “likes”.

O que procura esta nova geração quando pesquisa um apartamento para passar férias?

Procura um ambiente inspirador, um design original e funcional, um espaço acolhedor, cómodo e prático, uma casa convidativa e digna de ser apresentada e partilhada entre os amigos! 

“Olhem só o lugar onde estou!”, gritam nas redes sociais. O sucesso das férias e a prova de que foi uma boa escolha mede-se não só pela experiência em si mas também pelo sucesso da partilha e pelo feedback que se recebe dos outros nas redes sociais.

Plataformas como o Pinterest, considerado o maior catálogo do mundo de ideias, ou o Instagram, com mais de 500 milhões de utilizadores, servem para partilhar as melhores coisas do mundo, sejam elas momentos, restaurantes objetos ou alojamentos.

E é exatamente porque vivemos hoje a era mais visual de sempre, que o home staging é fundamental para o sucesso do negócio do AL.

Atualmente, não basta ter um espaço funcional, uma decoração simples, onde se aproveitam umas mobílias antigas e se misturam umas peças novas. Não chega ter uns quadros giros na parede ou umas peças decorativas típicas. Hoje a concorrência é feroz e a oferta é muita e muito boa. Portugal tem dos melhores hostels do mundo e alojamentos com um custo-benefício incrível!  

O que o home staging faz é exatamente criar cenários convidativos e adaptados ao público-alvo, tendo sempre em conta que se trata de um investimento, logo tem de ter retorno. Preparar e decorar profissionalmente as casas tendo em vista a máxima rentabilização do potencial do espaço é o objetivo deste conceito. 

Como funciona?

Os projetos começam sempre com uma conversa com o proprietário para conhecer características da casa, objetivos, expetativas e budget disponível. De seguida é feita uma avaliação do potencial do espaço, do segmento de cliente que se pretende atingir e da concorrência local. 

Após a primeira análise, desenha-se um espaço tendo em conta as necessidades e expetativas do cliente final que se pretende conquistar. A proposta criativa tem entre outros fins de criar um ambiente acolhedor, funcional, distinto e sedutor. O objetivo é valorizar o apartamento ao máximo no sentido de conseguir o preço por noite mais elevado. Tendo um excelente produto com um bom preço consegue-se decididamente aumentar a taxa de ocupação.

Qual o investimento necessário?

Os valores variam bastante consoante o estado e a área da casa, a sua localização, o segmento a que se destina, se precisa de obras de atualização, etc. Há muitas variáveis a ter em conta, mas pode-se apontar para valores médios entre 4.500 a 8.000 euros para projetos low cost, 6.000 a 15.000 euros para um investimento no segmento médio (stylish) e valores entre 8.500 e 20.000 euros para uma decoração para o segmento-alto (upmarket).

Qual é o retorno?

O valor cobrado por apartamento depende de muitos fatores, mas a experiência diz-nos que após um investimento na preparação profissional de um apartamento há um aumento considerável quer no valor diário cobrado quer na taxa de ocupação. Há casos de apartamentos que aumentaram o valor e a taxa de ocupação em cerca de 30%. 

Outros dos fatores muito importantes a ter em conta é a taxa de conversão dos “lookers” em “bookers”. Há proprietários que têm muitos pedidos de informações mas poucos acabam em reservas efetivas. Há casos em que antes da intervenção eram precisos 10 pedidos de informação para obter uma reserva e após intervenção profissional conseguem uma confirmação de reserva em cada 3 ou 4 pedidos. 

Em termos de retorno financeiro consegue-se muitas vezes pagar o investimento num único verão.