Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Os melhores hotéis e resorts do mundo: há dois nomes portugueses na lista de ouro de 2021

A "Gold List" para 2021 é da Condé Nast Traveler.

Imagem meramente ilustrativa / Photo by CALIN STAN on Unsplash
Imagem meramente ilustrativa / Photo by CALIN STAN on Unsplash
Autor: Redação

Há dois nomes portugueses na lista de melhores hotéis e resorts do mundo elaborada pela Condé Nast Traveler. Na sua “Gold List” para 2021 na Europa, a publicação inclui o The Albatroz, uma unidade de cinco estrelas localizada em Cascais, e o Santa Clara 1728, em Lisboa.

“Esta é a rapsódia anual dos hotéis favoritos dos nosso editores em todo o mundo. Na lista deste ano, fomos além dos lugares para ficar, incluindo uma gama de experiências que consideramos verdadeiramente excecionais - cruzeiros, voos, restaurantes, bares, destinos - juntamente com as razões profundamente pessoais pelas quais os amamos”, começa por explicar a revista. “Essas eram as coisas com as quais sonhávamos no isolamento e alguns lugares que pudemos visitar”, acrescenta ainda.

Na Europa, a Condé Nast Traveler inclui o o The Albatroz, em Cascais. “Embora outrora uma vila piscatória caiada de branco, Cascais há muito trocou essa existência simples pelo glamour tangível. Entre imponentes villas do século XIX, onde grandes famílias europeias procuravam uma brisa fresca para escapar do verão quente, encontra-se o amado Albatroz”, escreve a revista. “Desde que abriu como uma pousada na década de 1960, ela floresceu e tornou-se um dos primeiros cinco estrelas da cidade”, acrescenta ainda.

E a publicação ainda vai mais longe. Fala do restaurante a “fervilhar de lisboetas” a “devorar camarões carnudos” e diz que estar ali, com um “copo de vinho na mão, barcos a baloiçar nas ondas, é o mais próximo da perfeição”.

Ao Santa Clara 1728, em Lisboa, também tece largos elogios. Escreve a Condé Nast que “ esta propriedade de seis quartos num antigo bairro cultural, no topo de uma das sete colinas de Lisboa, remove a sensação de ser um viajante num uma cidade estrangeirao”, conseguindo o que tantos prometem, mas não cumprem: “ser um lar longe de casa”.