Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

4 dicas de finanças pessoais para estudantes universitários

Com o ano letivo 2021/2022 a arrancar, os alunos vão precisar de dinheiro e de o saber gerir. Ensinamos como com um guia.

Estudantes universitários
Foto de Andrea Piacquadio en Pexels
Autor: Redação

Com o ano letivo 2021/2022 a arrancar, no caso dos estudantes universitários é, para muitos, uma nova fase em que mudam completamente a rotina, ou iniciam vida em novas cidades, para frequentar a universidade. Mas independentemente da área de estudo, nível académico ou profissão que cada aluno terá, há algo que todos os estudantes universitários têm em comum: vão precisar de dinheiro e de o saber gerir. Aqui as aulas começam mais cedo e podem aprender, desde já, com a ajuda deste guia, preparado por especialistas em finanças pessoais.

Segundo últimos dados divulgados pelo Ministério da Ciência e Ensino Superior o ano letivo 2021/2022 terá mais de 56 000 vagas. É um aumento de 6% face ao número de vagas de 2020. Das 3.080 novas vagas a grande maioria são para as cidades de Lisboa e Porto. São cidades com mais procura e consequentemente mais caras.

"Começar esta nova fase de vida a gerir bem o dinheiro é essencial. É uma rampa de lançamento para qualquer aluno tomar as suas próprias decisões financeiras e tomar decisões de forma autónoma", tal como explicam desde o Contas €m Dia*, neste artigo preparado para o idealista/news.

Foto de Andrea Piacquadio en Pexels
Foto de Andrea Piacquadio en Pexels

Como podem os alunos universitários ter nota máxima nas suas finanças pessoais

Para ajudar os estudantes universitários a terem as suas finanças pessoais com uma organização "nota 20", apresentamos agora um conjunto de 4 dicas:

1) Escreve os teus planos para o futuro

É importante que saibas o caminho que queres seguir. Só assim podes tomar decisões fazem sentido! Depois de escrever os teus planos é mais fácil de transformar os teus objetivos em metas. Planear não significa ter uma vida inflexível e não ter espaço para a espontaneidade. Planear permite recalcular as rotas dos teus objetivos com mais facilidade!

2) Não sejas “chapa ganha, chapa gasta”

Anota sempre todo o dinheiro gasto e recebimentos (mesada, bolsa de estudo, presente avós e part-times). Ganha o hábito de gastar o teu dinheiro de acordo com um budget. Por exemplo, estipula que todos os meses tens x€ para gastos com a universidade, x€ para festas, x€ para comer fora.

3) Não fiques à espera que os outros cuidem das tuas finanças pessoais

Assume a responsabilidade desde cedo das tuas finanças, mesmo que vivas com o dinheiro que os teus pais te dão. A boa gestão desse dinheiro é sempre da tua responsabilidade! Aproveita oportunidades de ter um rendimento extra através de uma atividade part-time ou sazonal.

Foto de Tim Douglas en Pexels
Foto de Tim Douglas en Pexels

4) Não limites que os teus rendimentos venham “só” da tua formação académica

Existem engenheiros que se revelaram excelentes escritores e assim ganham dinheiro da sua profissão e do teu hobbie. Ou conciliar os estudos com um trabalho part-time numa loja ou na restauração. Isto faz com que exista maior possibilidade de ter mais que uma fonte de rendimento.

Estas 4 dicas aliadas a um compromisso de querer sempre saber mais sobre dinheiro e de como o gerir melhor através de poupanças e investimentos são a chave para, desde cedo, ter Contas €m Dia.

Contas €m Dia
Contas €m Dia