Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Obras na Comporta decorrem “a ritmo acelerado” e projeto imobiliário já tem marca

“Terras da Comporta” surge na sequência da estratégia de marketing delineada para o projeto, que engloba os loteamentos Torre e Dunas.

Obras na Comporta decorrem “a ritmo acelerado”
Terras da Comporta
Autor: Redação

O processo de compra dos ativos imobiliários da Herdade da Comporta foi atribulado, tendo o negócio ficado fechado em novembro de 2019. O megaprojeto do consórcio formado pela Vanguard Properties (VP) e pela Amorim Luxury (AL) está agora a ganhar vida, tendo a VP lançado esta quinta-feira (15 de setembro de 2021) a marca “Terras da Comporta”, que engloba os loteamentos Torre, em Alcácer do Sal, e Dunas, em Grândola. São ao todo 1.367 hectares e mais 2,3 mil milhões de euros de investimento previsto. “Em ambos os loteamentos as obras estão a decorrer a ritmo acelerado”, refere a promotora imobiliária VP, em comunicado. 

Uma ideia, de resto, que já tinha sido deixada por José Cardoso Botelho, CEO da VP, em entrevista ao idealista/news. “Esperamos começar a ter no final do ano os primeiros produtos para anunciar a comercialização”, disse-nos, no início do ano.

Segundo se pode ler na nota enviada às redações, a identidade da marca "Terras da Comporta" esteve a cargo da Blug, que, em conjunto com o naming, procuraram transmitir os valores e posicionamento de um projeto imobiliário que se distingue pela visão de desenvolvimento para aquela região e que assume como pilares a mobilidade, a inovação, a sustentabilidade ambiental, a ligação às pessoas e aos seus ambientes e o respeito pela diferença e tradição. 

“Este conceito é refletido na assinatura ‘Nature Made’ e transmitido num filme realizado por Luís Branquinho em colaboração com a BY, que ficou responsável pelo site que será lançado hoje [15 de setembro]”, lê-se no documento.

Segundo Luís Branquinho, no vídeo, “além da parte natural”, é possível ver “um pouco das estruturas atrativas que estão disponíveis na região”. “Construímos um vídeo dentro do conceito poético das sensações, totalmente emergido nas emoções que sentimos enquanto andámos pela região. Este foi enriquecido por um texto muito inspirado a acompanhar”, comenta.

Já José Cardoso Botelho considera que “a marca, o vídeo e o site surgem na sequência de uma estratégia delineada logo após a aquisição do Dunas e do Torre por parte da VP e que têm como objetivo transmitir” a visão da empresa “para estes projetos”. 

“Desde o primeiro momento que temos trabalhado afincadamente em temas específicos como a mobilidade, inovação, sustentabilidade ambiental, ligação às pessoas e aos seus ambiente e respeito pela diferença e tradição, para que as 'Terras da Comporta' sejam uma referência não apenas a nível nacional, mas também internacional. Em breve, iremos ainda inovar na forma de construir”, conclui.