Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

BCP quer vender edifício de escritórios no Tagus Park por 6,4 milhões

São 3.400 m2 de escritórios / Google Maps
São 3.400 m2 de escritórios / Google Maps
Autor: Redação

O BCP colocou à venda um edifício de escritórios no Tagus Park, em Oeiras. O banco liderado por Miguel Maya quer 6,4 milhões de euros pelo imóvel e está a aceitar propostas até ao dia 28 de fevereiro. O edifício encontra-se ocupado na totalidade por serviços do BCP, que prevê manter-se como arrendatário pelo menos até ao primeiro semestre de 2021.

Além dos 3.400 metros quadrados (m2) de escritórios distribuídos por três pisos, o imóvel dispõe de 3.870 m2 de estacionamento em dois pisos, e está implantado num lote isolado com mais de 7.000 m2, situado no extremo ocidental do Tagus Park, de acordo com o suplemento imobiliário do jornal Público.

O banco poderá “manter-se como arrendatário na totalidade do espaço, ficando desde já previsto um contrato de arrendamento com duração até ao primeiro semestre de 2021”, disse Ramiro Gomes, responsável de Grandes Imóveis Sul da Direção de Crédito Especializado e Imobiliário do banco, citado pelo jornal.

O BCP está disposto a pagar uma renda mensal de 30 mil euros, “com um contrato de prazo nunca inferior a 30 meses”. O responsável acrescenta ainda que a instituição liderada por Miguel Maya oferece ao comprador a possibilidade de uma “operação de financiamento, com condições mais favoráveis e comissões mais reduzidas”.

O banco tem aproveitado o bom momento do imobiliário para alienar ativos. Em julho do ano passado vendeu um quarteirão inteiro na Baixa lisboeta ao grupo hoteleiro Sana Hotels, numa operação avaliada entre os 40 e 50 milhões de euros.