Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Uma minicasa numa ilha da Tasmânia que serviria para viver isolado em qualquer parte do mundo

Esta peculiar construção nasceu do desejo da sua proprietária, uma violinista nascida em Taiwan e que passou a infância numa tradicional casa japonesa.

Decoração minimalista
Interior / Rob Maver/Maguire + Devin Architects
Autor: Redação

Esta minicasa de madeira e metal com um estilo totalmente minimalista está localizada na pequena ilha de Bruny, próximo à Tasmânia (Austrália) - e consegue isolar-se totalmente da rede elétrica por meio de painéis solares instalados no telhado. Com grandes janelas viradas a sul, a cabana abre-se para um terraço a leste e oeste, numa propriedade de 40 hectares.

Esta peculiar construção nasceu do desejo da sua proprietária, uma violinista nascida em Taiwan e que passou a infância numa tradicional casa japonesa. Além da energia renovável, coleta a água da chuva em tanques subterrâneos que abastecem a cabine e que é aquecida por painéis solares. Possui depósito de lenha e depósito de gás, para uso nas noites mais frias.

No interior todos os móveis são embutidos exceto a cama e algumas cadeiras, e a cozinha compacta está encostada na parede dos fundos. Uma escada leva ao quarto, que é amplo o suficiente para colocar um colchão de casal no chão. O exterior da casa também é revestido com madeira resistente a incêndios e painéis de metal para atender aos regulamentos de segurança locais.