Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Visita guiada às ruínas da mansão secreta do barão da droga Pablo Escobar (fotos)

Autor: Redação

A 2 de dezembro de 1993 morreu Pablo Escobar, crivado de balas num telhado da sua adorada Medellín. O maior traficante de droga do século XX, que terá sido responsável pela morte de cerca de 100.000 pessoas, acumulou uma fortuna estimada em 25.000 milhões de dólares com o tráfico de cocaína e chegou a possuir dezenas de propriedades de luxo em todo o mundo, entre elas uma mansão secreta numa ilha privada do arquipélago das ilhas Rosário.

A residência de “Don Pablo” – como era conhecido pelos seus seguidores e apoiantes – na Ilha Grande tinha de tudo: uma luxuosa mansão, 300 quartos para convidados com vista para o mar, casas de banho com mobiliário de ouro, heliporto e uma enorme piscina, entre outros luxos.

Esta propriedade, como tantas outras de Escobar na Colômbia, passou para as mãos do governo após a sua morte e está ao abandono desde então, mostrando um aspeto decadente que atrai vários curiosos. Este foi, afinal, o refúgio secreto do homem que moveu 80% da cocaína que foi consumida no mindo nos anos 80.