Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Empresas

Mediação imobiliária finta a pandemia: negócio da Century 21 Portugal cresce no 1º semestre

O que mudou no negócio da mediação imobiliária em Portugal num ano, entre o primeiro semestre de 2021 e os primeiros seis meses de 2020? Os dados revelados esta sexta-feira (30 de julho de 2021) pela Centrury 21 Portugal mostram que o setor se manteve resiliente à pandemia da Covid-19. A faturação da empresa e o volume de negócios cresceram e, segundo Ricardo Sousa, CEO da rede, “superaram as expectativas”.

Notícia sobre:

Keller Williams fecha primeiro semestre em alta - cresce 72%

Nem todos os negócios foram afetados pela crise pandémica. A atividade da Keller Williams Portugal (KW) é um exemplo, já que fechou a primeira metade de 2021 em alta - subiu 72%.

Notícia sobre:

Imobiliário residencial atrai investidores – mas retalho sofre com a Covid

São várias as marcas que pandemia da Covid-19 está a deixar no imobiliário. O setor residencial tornou-se mais apetecível aos olhos dos investidores. Mas o retalho nem por isso.

Notícia sobre:

BCP quer vender malparado e resorts de luxo no Algarve por 145 milhões

Chegou ao mercado uma nova carteira de crédito malparado que inclui também imóveis no Algarve. Trata-se do designado “Projeto Green” pelo qual o BCP pede 145 milhões de euros.

Notícia sobre:

Cai por terra um dos maiores negócios imobiliários internacionais de sempre

Caiu por terra um dos negócios que iria marcar, seguramente, o mercado imobiliário internacional: a compra, por 19 mil milhões de euros, da Deutsche Wohnen por parte da também alemã Vonovia. O negócio, que envolvia empresas imobiliárias rivais, não saiu do papel porque a Vonovia não conseguiu reunir os 50% de ações da Deutsche Wohnen para avançar, sendo que esta era a condição principal para o negócio ter pernas para andar.

Notícia sobre:

Porto Palácio Hotel conhece novo dono por 62,5 milhões - o fundo da Square AM

O Porto Palácio Hotel conheceu um novo proprietário: a Sonae Capital vendeu-o ao fundo CA Património Crescente gerido pela Square Asset Management por 62,5 milhões de euros.

Notícia sobre:

Vieira quer pagar caução com imóvel de 1,2 milhões e ações da SAD do Benfica

A defesa de Luís Filipe Vieira já entregou o requerimento para pagar a caução de três milhões de euros, que passa por penhorar um imóvel de 1,2 milhões e ações na SAD do Benfica.

Notícia sobre: