Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Negócios

Caixa vendeu mais de 1.100 imóveis em seis meses no valor de 300 milhões...

A Caixa Geral de Depósitos está a viver bons momentos no que toca aos negócios imobiliários. No primeiro semestre do ano, o banco do Estado vendeu 1.138 imóveis, avaliados em mais de 300 milhões de euros - dos quais 110 milhões de euros já estão escriturados. Este valor inclui 113 milhões de euros de uma carteira de NPL (malparado) com mais de cinco anos.

Notícia sobre:

O património que Ronaldo quer vender em Espanha

Acusado em Espanha de fraude fiscal, Cristiano Ronaldo pretende agora cortar todos os vínculos com "nuestros hermanos". Já instalado em Turim, o futebolista português prepara-se para vender o património que tem no país vizinho.

Notícia sobre:

Venda do edifício do Novo Banco à Merlin foi assessorada pela Garrigues

As equipas de Imobiliário e M&A da sociedade de advogados Garrigues, lideradas pelos sócios Jorge Gonçalves e Mário Lino Dias, assessoraram a Merlin Properties – a maior empresa imobiliária espanhola cotada em bolsa – na aquisição do edifício do Novo Banco, no Marquês de Pombal, em Lisboa, por 60,3 milhões de euros.

Notícia sobre:

Novo Banco vende emblemático edifício do Marquês por 60,3 milhões a espanhóis

O emblemático edifício número 3 do Marquês de Pombal, em Lisboa - que durante décadas acolheu a sede do extinto Banco Espírito Santo (BES) - acaba de mudar de mãos. O Novo Banco, que tinha herdado este ativo, vendeu o imóvel de 10 pisos à Merlin Properties, a maior empresa imobiliária espanhola cotada em bolsa (com uma capitalização próxima dos 5.500 millones de euros) por 60,3 milhões de euros.

Notícia sobre:

Ex-administrador da PT destrói teses de Sócrates e Salgado na Justiça

O Ministério Público conseguiu um aliado de peso para as suas teses fundamentais na Operação Marquês, contra Ricardo Salgado e José Sócrates. O ex-representante da CGD na PT, Jorge Tomé, foi ouvido no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) ao longo de quatro horas no passado dia 24 de março e deixou claro que ponderou o apoio à OPA da Sonae, foi contra a compra da Oi e disse que os investimentos em dívida do GES violaram os regulamentos da PT.

Notícia sobre:

Tribunal confirma multa de 200 mil euros à NOS por enganar e assediar clientes

A operadora de telecomunicações NOS acaba de ser condenada pelo Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão ao pagamento de uma coima única de 200.000 euros pela prática de 17 contraordenações. Em causa estão cinco casos de prestação de informações falsas a assinantes e outro de assédio comercial. Esta sentença vem confirmar a multa aplicada em abril passado pela ANACOM, o regulador do setor das comunicações, à empresa liderada por Miguel Almeida.

Notícia sobre:

Altamira pede luz ver à AdC para comprar negócio imobiliário do ex-Banif

É o passo final que falta dar para que se concretize a compra do negócio imobiliário do antigo Banif em Portugal pela Altamira: luz verde da operação pelos reguladores. E a Autoridade da Concorrência acaba de ser notificada pela Proteus - sociedade dependente do banco Santander e do fundo Apollo - da sua intenção em ficar com a Gestão de Créditos e Ativos Imobiliários da Oitante. Depois disso, falta o "sim" da CMVM e do Banco de Portugal.

Notícia sobre:

Antiga PT investigada por gestão danosa

Todas as decisões tomadas pelos antigos acionistas e ex-administração da Portugal Telecom (PT) estão a ser investigadas pelo Ministério Público (MP), por suspeitas de gestão danosa. Sob escrutínio da justiça estão os atos e gestores da empresa desde meados da década passada até à decisão de vender a PT à Altice.

Notícia sobre:

Blackstone compra ao Santander 51% do negócio imobiliário do Popular

O fundo norte-americano Blackstone acaba de chegar a acordo com o banco espanhol Santander para comprar 51% do negócio imobiliário do Banco Popular. O negócio envolve a aquisição de crédito e imóveis e implica a criação de uma sociedade para a qual são passados 30.000 milhões de euros de ativos imobiliários do Popular e 100% do capital da Aliseda, a filial que juntava património imobiliário do Popular. O Santander vai manter 49% do capital.

Notícia sobre:

Montepio está a ganhar milhões com a venda de imóveis: contamos-te a fórmula do sucesso

O negócio imobiliário está a dar frutos também para Grupo Montepio. Desde 2015 até ao primeiro semestre de 2017 a instituição financeira concluiu a venda a retalho de cerca 2.900 imóveis de negociação, no valor de 450 milhões de euros, que eram da propriedade da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) e das entidades do seu perímetro de consolidação. E com base nos resultados dos últimos meses, a expetativa do banco é que este ritmo de vendas se comece a intensificar cada vez mais.

Notícia sobre: