Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Finanças

As 25 marcas mais valiosas em Portugal em 2020... na era pré-Covid-19

EDP, Galp Energia, Pingo Doce, Millennium BCP e Caixa Geral de Depósitos são, por esta ordem, as cinco marcas mais valiosas em Portugal em 2020, segundo dados recolhidos pela Brand Finance até janeiro deste ano, ou seja, no período pré-pandemia do novo coronavírus. 

Notícia sobre:

Reembolsos do IRS retidos para "salvaguardar interesses do Estado", diz o Fisco

A Provedoria da Justiça veio dizer que o Fisco tem estado a bloquear os reembolsos do IRS de contribuintes com dívidas de execução fiscal – algo possível, mas não agora, uma vez que as execuções e penhoras estão suspensas, por causa da pandemia. O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes garante que o Fisco não está a reter reembolsos indevidamente, mas lembra que há casos em que é preciso “salvaguardar os interesses do Estado”.

Notícia sobre:

Metro do Porto ganha a posse de 29 imóveis para construir Linha Rosa

O Governo autorizou a Metro do Porto a tomar a posse administrativa de 29 imóveis necessários para construir a Linha Rosa, entre a Praça da Liberdade e a Casa da Música. Uma decisão, de resto, que consta no despacho publicado em Diário da República (DR) no dia 25 de maio de 2020.

Notícia sobre:

Lone Star quer avançar com megaprojeto de 650 milhões em Vilamoura

A Lone Star, proprietária de Vilamoura, pretende avançar, em plena pandemia, com a ‘cereja em cima do bolo’ do masterplan do empreendimento algarvio - a Cidade Lacustre. O projeto, que estava em suspenso há vários anos, na versão atual soma investimentos de 650 milhões de euros, prevê 800 novos empregos na fase de construção e 500 na de operação e caracteriza-se por uma menor densidade de construção e mais espaços naturais. Está agora na reta final para ter ‘luz verde’ da CCDR-Algarve.

Notícia sobre:

O’LIVING: vão nascer na capital (nos Olivais) 86 apartamentos pela mão da suíça Mexto

Chama-se O’LIVING e é um complexo residencial que estará localizado nos Olivais, em Lisboa, dividido em dois edifícios que terá 86 apartamentos, composto por tipologias de T1 a T3 duplex, com áreas entre 70 e 180 metros quadrados (m2). A suíça Mexto, empresa de investimento imobiliário especializada no segmento de luxo, revelou que já assinou a escritura para aquisição do terreno onde será construído o empreendimento, mais direcionado para a classe média portuguesa. 

Notícia sobre: