Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação

Crédito habitação: prazo máximo médio deve ser de 30 anos até final de 2022

Os bancos devem cumprir, até final deste ano, a recomendação do Banco de Portugal (BdP) de os novos créditos habitação terem em média o prazo máximo de 30 anos, sendo que a maturidade média era em 2020 de 33,2 anos. Esta recomendação do BdP já vem desde 2018, quando o regulador e supervisor bancário criou restrições à concessão de novos créditos.

Notícia sobre:

Taxas de juro sobem mais cedo que o esperado? BCE está “pronto para agir”

O Banco Central Europeu (BCE) não está a ponderar subir as taxas de juro nos próximos anos, contudo, diz-se “pronto para agir” caso a inflação continue a aumentar. A garantia foi dada por um membro do Conselho de governadores do BCE, Martins Kazaks.

Notícia sobre:

Prestação da casa desce ligeiramente em janeiro

A prestação paga ao banco pelo crédito habitação desce ligeiramente este mês de janeiro nos contratos indexados à Euribor a seis meses e a três meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da Deco/Dinheiro&Direitos. Um cliente com um empréstimo no valor de 150 mil euros a 30 anos, indexado à Euribor a seis meses e com um spread (margem de lucro do banco) de 1%, passou a pagar a partir deste mês 445,83 euros, o que se traduz em menos 1,97 euros face à última revisão (julho).

Notícia sobre:

Novo crédito habitação ao rubro: bancos emprestaram 1.353 milhões em novembro

As condições parecem favoráveis à concessão de crédito habitação. E há mesmo cada vez mais famílias a recorrer aos bancos para financiar a compra da casa. Em novembro de 2021, os bancos concederam 1.353 milhões de euros em novos créditos habitação, revelam os dados do Banco de Portugal (BdP), divulgados esta quarta-feira (5 de janeiro de 2022). Este valor representa uma subida de 7,1% face ao valor concedido em outubro (1.263 milhões de euros) e um crescimento de 21,6% face ao mês homólogo (1.113 milhões de euros).

Notícia sobre:

Crédito habitação: Bankinter prevê Euribor negativa até 2023

A Euribor a 12 meses voltou a surpreender tudo e todos no final do ano. Foram vários os altos e baixos ao longo de 2021 - é certo. E nos últimos dias de 2021, a Euribor a 12 meses voltou a quebrar a barreira dos -0,5%, regressando, assim, a mínimos históricos.

Notícia sobre:
Crédito habitação em Portugal

Bancos voltam a impulsionar a compra de casa em 2021

Não é de agora que os bancos estão a mostrar disponibilidade para emprestar dinheiro para a compra de casa. A concessão de novo crédito habitação, na verdade, tem vindo a aumentar de forma constante com o passar do tempo. Abrandou um pouco em 2020, com a chegada da pandemia, mas em 2021 voltou a “ganhar asas”. Também em alta está a avaliação bancária de casas por parte dos bancos, precisamente para efeitos de concessão de crédito habitação. Será que a tendência se vai manter em 2022? E os juros vão subir?

Notícia sobre:

Crédito habitação volta a acelerar: valor total concedido sobe 4,4% num ano

São muitos os portugueses que pedem dinheiro emprestado ao banco para comprar casa, um cenário que se pode justificar, por exemplo, com o facto de os preços da habitação continuarem a subir. Os bancos, paralelamente, continuam a mostrar disponibilidade para este tipo de financiamento. Em novembro, à semelhança do que tinha acontecido em outubro, a concessão de empréstimos a particulares continuou a acelerar, tendo o crédito habitação crescido 4,4% num ano (face a novembro de 2020). O valor total concedido pelos bancos subiu para 96 581 milhões de euros. 

Notícia sobre:

Avaliação bancária de casas atinge novo máximo – 1.272 euros por m2

Na hora de pedir um crédito habitação para comprar casa, um dos passos a dar passa mesmo pela avaliação bancária do imóvel. E o que os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE) nos dizem é que o número de avaliações realizadas subiu 5,7% em novembro em relação a outubro, chegando às 29.612. E também o valor mediano de avaliação bancária de casas alcançou os 1.272 euros por metro quadrado (euros/m2), tendo aumentado 1,7% face a outubro (1.251 euros/m2). Este é mesmo o valor mais alto desde que há registos contabilizados pelo gabinete de estatística português.

Notícia sobre:

Juros no crédito habitação voltam a subir em novembro

A taxa de juro implícita no crédito habitação esteve muitos meses a descer, uma tendência que parece estar agora a inverter-se. Em novembro, subiu para 0,807%, um valor superior ao verificado em outubro (0,803%), mês em que já se tinha verificado um crescimento, segundo dados divulgados esta quarta-feira (22 de dezembro de 2021) pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Notícia sobre: