Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação

Prestação da casa com Euribor negativas até março de 2020

As taxas Euribor, que servem de referência à quase totalidade dos contratos de crédito à habitação em Portugal, estão em valores negativos desde 2015, uma tendência que se deverá manter até março de 2020, pelo que as taxas abaixo de zero terão os dias contados.

Notícia sobre:

Crédito à habitação em queda: bancos “só” emprestaram 810 milhões em agosto

Os bancos concederam 810 milhões de euros para a compra de casa em agosto, menos que os 919 milhões emprestados no mês anterior – em julho também se registou um recuo face a junho –, mas mais 100 milhões que o valor financiado no período homólogo, segundo dados do Banco de Portugal (BdP).

Notícia sobre:

Crédito à habitação: há bancos que já pagam para que mudes o empréstimo da casa

Depois de baixar os spreads, agora a banca está a sacar de outras 'armas' para tentar roubar clientes à concorrência no negócio do crédito à habitação. E comparticipar as despesas associadas à transferência do empréstimo da casa é uma das estratégias que os bancos estão a recuperar. Para os clientes interessados em transferir o crédito, pode significar poupanças a partir de centenas de euros. Mas é preciso ter cuidado e fazer as contas antes de aceitar mudar.

Notícia sobre:

Avaliação bancária de casas em máximos de dez anos

O valor médio de avaliação bancária das casas para efeitos de crédito à habitação foi 1.196 euros por metro quadrado (m2) em agosto. Trata-se de um aumento de nove euros (0,8%) face a julho e de 74 euros (6,6%) face ao mesmo mês do ano passado, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE).  

Notícia sobre:

A pensar em pedir um crédito à habitação? Conta com subida da Euribor em 2020

Um dado importante para quem está a considerar contratar um crédito à habitação: as atuais condições do mercado das taxas de juro não devem mudar muito daqui até, pelo menos, ao verão de 2019, segundo o próprio BCE. A partir de aí, o cenário deverá mudar e, por isso, neste momento é hora de pensar se optar por um empréstimo para a compra de casa baseado em taxa fixa, variável ou mista. 

Notícia sobre:

Juros da casa com nova subida para máximos de dois anos

A taxa de juro implícita no crédito à habitação subiu para 1,039% em agosto, face a 1,038% em julho, atingindo o máximo do último ano, revelou esta quinta-feira o INE. Nos contratos antigos a prestação média manteve-se nos 242 euros; já nos financiamentos celebrados nos últimos três meses, o valor médio subiu para 323 euros.

Notícia sobre:

Famílias pediram este ano já mais de cinco mil milhões aos bancos para comprar casa

Os níveis de concessão do crédito bancário às famílias continuam a subir. O montante dos empréstimos concedidos já ultrapassa os dez mil milhões de euros, no acumulado deste ano - face ao mesmo período em anos anteriores - e mais de metade deste valor (52%) é destinado para a compra de casa. Por cada dia que passou, os portugueses foram buscar, em média, mais de 50 milhões de euros ao setor financeiro.

Notícia sobre:

Vais pedir um crédito à habitação? Os custos que te esperam variam de banco para banco

Estás em vias de pedir um empréstimo para a compra de casa? Atenção porque, além do famoso 'spread' - a taxa que o banco cobra - e que influencia o valor da prestação mensal, há outros custos que te esperam, logo desde o início do processo. Em causa estão as comissões iniciais relativas à abertura do processo, a avaliação do imóvel e a formalização e escritura. E os valores diferem bastante de banco para banco.

Jornal de Negócios
Notícia sobre:

Guerra de spreads continua no crédito à habitação: Bankinter desce taxa para 1%

Com o Banco de Portugal a apertar os critérios de concessão dos empréstimos às famílias, o Bankinter decidiu fazer a oferta de crédito à habitação mais agressiva do mercado, desde o período antes da crise. O banco espanhol, a partir desta segunda-feira, tem disponível um spread de 1% nos financiamentos para a compra de casa, reduzindo a sua margem mínima, que estava antes nos 1,15%. Mas não é para todos os clientes. Quem é que pode beneficiar desta oferta?

Notícia sobre:

Novas regras do BdP sem impacto nos novos créditos: bancos deram mais 34,8% em julho

Em julho passado, quando começaram a vigorar as novas medidas de restrição do Banco de Portugal sobre o negócio do crédito seja para habitação como para consumo, os bancos concederam mais 34,8% de financiamentos do que no mesmo mês do ano anterior. Estes dados permitem concluir que as novas regras não estão de momento a ter impacto nos empréstimos às famílias.

Notícia sobre: