Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Angolanos e brasileiros gastam aos milhões no Freeport

Wikimedia commons
Wikimedia commons
Autor: Redação

As vendas do Freeport em Alcochete são, sobretudo, alimentadas por turistas. Há cerca de dois anos que a estratégia de crescimento do outlet está focada neste público-alvo, principalmente os não europeus que, em média, gastam 190 euros por visita, quando estão de férias em Portugal.

Desde 2011, a gestão do outlet criou vários serviços para esses clientes, como um shuttle vindo do Marquês de Pombal ou um concierge que ajuda a carregar as compras, escreve o Dinheiro Vivo. Alteraram também o mix de lojas, apostando em marcas premium e de luxo, que são ainda mais atrativas com os descontos típicos de um outlet. E até estão a dar formação aos empregados para que saibam falar melhor inglês e, acima de tudo, aprendam a lidar com as especificidades das diferentes nacionalidades. Principalmente com os que mais compram: brasileiros, angolanos, russos e chineses.

E a estratégia está a dar resultado. No ano fiscal de 2013 (junho de 2013 a junho de 2014), os turistas gastaram mais de 26 milhões de euros, ou seja, 25% das vendas totais do grupo, que atingiram os 107 milhões nesse período. Mas foram os turistas de fora da Europa que mais gastaram: 20 milhões de euros, o que representa mais 9% do que no ano anterior. O Freeport é já o terceiro destino de compras destes turistas. Só brasileiros e angolanos gastaram 13 milhões de euros, respetivamente 7,1 e 6,9 milhões. E depois destacam-se os chineses, que gastaram 1,5 milhões, e os russos, que fizeram compras de 1,3 milhões.

São estas as quatro nacionalidades não europeias que mais gastaram no Freeport no último ano, sendo que os chineses já começaram a ganhar terreno aos russos. "Nos últimos seis meses temos a China a tomar a terceira posição", contou o diretor-geral do Freeport, Nuno Oliveira, que pensar numa forma de agarrar estes clientes. "Os chineses compram em grupo e gastam fortunas. Eles procuram luxo, como uma Cartier ou uma Prada, e o Freeport tem de conseguir acompanhar a oferta", diz. Contudo, Nuno Oliveira assume que não é imediato trazer essas marcas de luxo para o Freeport. "Antes de virem para aqui, essas marcas têm de abrir em Lisboa e neste momento há muitas lojas novas destas, mas que chegaram há pouco tempo à capital e precisam de tempo para expandir o negócio", explicou.

Ainda assim, a gestão do Freeport já tem mais lojas novas em estudo, depois das 13 que abriram no ano passado, e sempre dentro destes parâmetros: lojas premium, como a Gant ou a Purificación Garcia, e de luxo, como a Louis Vuitton.

No Freeport Outlet Alcochete, o maior Outlet da Europa, encontram-se grandes marcas com grandes descontos todos os dias do ano. O espaço foi inaugurado em setembro de 2004 e o horário de funcionamento das lojas é das 10h às 22h de domingo a quinta-feira e feriados e das 10h às 23h na sexta-feira, sábado e véspera de feriado.

Para mais informações ou para saberes quais são os contactos do Freeport Outlet Alcochete clica aqui.