Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Como usar a decoração de exteriores para triunfar no Alojamento Local

A Staging Factory apresenta a transformação de um jardim traseiro num ambiente convidativo, acolhedor e glamoroso.

Staging Factory
Staging Factory
Autor: Redação

O turismo foi um dos setores mais afetados pela pandemia e a atividade de Alojamento Local (AL) uma das que mais sofreu com a paralisação da economia e restrições às viagens. Perdeu o brilho, ao longo do ano, mas muitos proprietários não desistiram dos seus negócios, procurando soluções capazes de aumentar a performance e rentabilidade dos seus espaços. Catarina e Margarida Diniz, da Staging Factory, apresentam neste artigo preparado para o idealista/news a remodelação de um espaço exterior de AL realizado em tempos de confinamento, um exemplo revelador de que a aposta na decoração pode ser um verdadeiro trunfo na hora de fazer a diferença.

“Sabendo que o apartamento tinha um diamante em bruto – um jardim nas traseiras – e apesar de em pleno inverno o comum dos mortais não sonhar propriamente com a vida ao ar livre, o proprietário resolveu lançar um desafio à Staging Factory: fazer do jardim traseiro o principal trunfo deste apartamento e criar um espaço coberto de forma a que os hóspedes possam num dia frio ou até mesmo chuvoso usufruir do espaço exterior para se aquecerem e apreciarem um bom Porto”, começam por explicar. O desafio era simples, mas era ambicioso. Quem em Portugal, quer passar o inverno no jardim quando pode estar no conforto da sua casa, talvez até à lareira?

O espaço antes da intervenção

Staging Factory
Staging Factory

Ainda que com taxas de ocupação e preços muito mais baixos, o AL é agora das poucas opções que o “comum dos mortais” tem para desanuviar, viajar e sonhar. Não é, pois, de estranhar, que ainda que por apenas um ou dois dias, haja portugueses a sair de sua casa para temporariamente viver outra vida, noutra casa e noutro cenário. E assim se compreende também porque as casas com uma decoração de sonho e com espaços exteriores que mais parecem saídos de Hollywood têm tanto sucesso, quando outras, não vêem hóspedes há mais de um ano. Sair do cenário de pandemia em que vivemos há mais de 365 dias e ficar num local de sonho como se estivéssemos num hotel ou acampamento de luxo, é o desejo de qualquer um.

Um jardim inspirado nos acampamentos de luxo dos desertos africanos

Tendo em conta que os portugueses não têm o hábito de viver os espaços exteriores no inverno, havia que criar um ambiente muito especial. A solução foi inspirada nos acampamentos de luxo dos desertos africanos, onde o conforto do décor compensa o frio das noites gélidas.

Staging Factory
Staging Factory

Com base neste imaginário e com o objetivo de atrair até os mais céticos, a Staging Factory desenhou uma pérgula em madeira emoldurada por painéis iluminados para criar um ambiente convidativo, acolhedor e glamoroso. O conforto dos sofás, a iluminação, os acessórios decorativos e a lareira a bio etanol compuseram o cenário estilo “glamping” que convida até os mais resistentes a viver no exterior.

Staging Factory
Staging Factory

O espaço exterior deste apartamento passou assim de espaço secundário e alternativo para o espaço favorito dos hóspedes, onde estes literalmente acampam, não apenas para beber um copo, mas para trabalhar, almoçar, jantar e até ver cinema ao ar livre.

Staging Factory
Staging Factory

Um caso de sucesso

De acordo com as responsáveis, esta unidade de AL tem tido sucesso e uma performance muito superior à concorrência. Segundo a empresa de gestão Qualquer Destino, enquanto que a taxa de ocupação média no Porto em 2020 se situou nos 38% e os concorrentes diretos nos 56%, este apartamento, após a intervenção realizada pela Staging Factory no jardim, conseguiu uma taxa de ocupação de 81%. “Este é a verdadeira prova do chamado RoID – Return on Interior Design, princípio base do posicionamento da Staging Factory”, referem.

Staging Factory
Staging Factory

“Obviamente ter um jardim é uma mais-valia para qualquer propriedade. Mas, saber aproveitá-lo bem e com isso transformá-lo em um atrativo é o verdadeiro turning point de performance para um AL. Este projeto permitiu-nos não só poder afirmar isso pelo simples bom senso, mas por ter sido uma oportunidade de quantificar o resultado antes e depois do projeto. Logo nos primeiros 3 meses de lançamento, a receita do apartamento apresentou um crescimento de 78% ainda no auge da pandemia e, portanto, temos a expectativa que atinja mais do que o dobro da receita anterior. Este crescimento de receita é proveniente pelo aumento do valor de diária, garantindo a máxima otimização da ocupação. Ou seja, impacto direto na margem da propriedade. Este resultado permitirá com que o investimento se pague em menos de 1 ano. Esta propriedade deixou de ser uma boa propriedade com jardim para ser uma das top 10% de performance da cidade do Porto. Passamos a competir em outra liga a partir de agora”, comenta Paula Stenzel, co-fundadora da Qualquer Destino.