Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Fronteiras controladas até domingo devido à visita do Papa

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A vinda do Papa Francisco a Fátima, nos dias 12 e 13 de maio (sexta-feira e sábado, respetivamente), obriga a um reforço de segurança em todo o país. Nesse sentido, desde a meia-noite desta quarta-feira (10 de abril), as fronteiras portuguesas voltaram a estar sob controlo policial.

Segundo o Expresso, agentes do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e militares da GNR patrulham os principais postos junto à fronteira com Espanha. O controlo temporário das fronteiras prolonga-se até à meia-noite de domingo, tal como a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, já tinha anunciado.

Neste período, será restabelecido “o controlo documental” de pessoas antes, durante e depois do evento e haverá um dispositivo de segurança muito reforçado no terreno, entre 12 e 13 de maio.

Esta não é a primeira vez que as fronteiras nacionais estão sob vigilância reforçada. Durante a cimeira da NATO, realizada em Lisboa em 2010, e o Europeu de futebol, em 2004, as fronteiras foram também encerradas. O objetivo é permitir que as autoridades portuguesas consigam controlar melhor as saídas e entradas em território nacional. De referir que também a vigilância aérea e marítima será reforçada.

Foram o SEF, a GNR (territorialmente competente na segurança da área de Monte Real/Fátima) e a PSP (com a responsabilidade da segurança de altas entidades) que propuseram esta medida ao Ministério da Administração Interna e o assunto foi levado a Conselho de Ministros, que aprovou a reposição do controlo de fronteiras, no âmbito do acordo de Schengen.