Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Esta app promete ajudar a limpar e reparar coisas em casa...

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Compatível com os sistemas da iOS e Android, a Simplicasa chegou ao mercado em setembro do ano passado. Criada por um jovem empreendedor, a app faculta técnicos especializados em serviços, como limpeza, engomadoria, cozinha, reparações e instalações elétricas, pequenas obras, pintura e jardinagem, e a ideia é alargar a outras áreas. A startup tem também como objetivo cobrir todo o território nacional, mas de momento está apenas  no Porto e Coimbra.

Uma das vantagens da nova aplicação, segundo o mentor do projeto, Afonso Trindade de Araújo, é a possibilidade de o interessado escolher o técnico que pretende, em função de uma fotografia identificativa, de uma nota curricular e das avaliações do profissional, que cada cliente pode pontuar e comentar no final de cada prestação.

Alguns serviços são pagos por hora, outros avançam mediante um orçamento prévio. Certo é que, ao adquirir qualquer serviço, segundo o empresário citado pelo Dinheiro Vivo, todos os clientes estão protegidos com um seguro de responsabilidade civil, para responder a situações de dano, quebra de peças ou acidentes.

Os pedidos serão respondidos em duas a três horas e a ida a casa do cliente ocorre, no máximo, até 48 horas após a solicitação do pedido, sendo que os serviços são prestados entre as 8 e as 24 horas -ainda que estão previstas respostas em urgências, para avarias ou reparações.

À procura de financiamento para chegar a todo o país

Com uma equipa de 30 pessoas, a empresa já registou 2500 downloads da aplicação, maioritariamente feitos por mulheres (51%). O público alvo mais forte, tal como escreve a publicação, situa-se na faixa etária dos 20 aos 50 anos.

A meta de curto prazo é chegar a Braga e a Lisboa até ao final de 2020, mas o empreendedor de 27 anos tem como obtivo expandir-se a todo o país, em cinco anos, estando para isso a iniciar uma ronda de investimento para obter financiamento junto de Business Angels e do programa Portugal 2020.

Na componente dos serviços, o objetivo também é diversificar, aponta ao DV. Até ao final do ano, espera poder disponibilizar serviços de babysitting (tomar conta de crianças) e de petsitting (tomar conta de animais), no Porto e em Coimbra.

A criação da Simplicasa representou um capital social de 45 mil euros, através de fundos próprios. Para este ano, Afonso Trindade de Araújo quer atingir um volume de negócios acima dos 250 mil euros, na esperança de cativar 350 a 500 clientes fixos, aos quais conta prestar um total de 20 mil serviços.