Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Imobiliário, o setor mais ativo em fusões e aquisições até maio

Número global de operações em Portugal caiu 24%, nos primeiros cinco meses deste ano face a 2019, mas o valor transacionado subiu 81%.

Photo by Branimir Balogović on Unsplash
Photo by Branimir Balogović on Unsplash
Autor: Redação

O número de operações no mercado de Fusões e Aquisições em Portugal caiu 24% até maio, para 133, em termos homólogos, enquanto o valor aumentou 81%, para 7,1 mil milhões de euros. E o setor mais ativo, nos primeiros cinco meses deste ano, foi o imobiliário com 40 transações, seguido pela tecnologia com 20 transações, segundo o relatório mensal da plataforma tecnológico financeira TTR - Transactional Track Record.

Já no mês de maio, de acordo com os dados citados pela Lusa, foram registadas 18 transações de fusões e aquisições, entre anunciadas e concluídas, num montante global de 593 milhões de euros.

Os Estados Unidos diminuíram em 46% nos primeiros cinco meses deste ano as aquisições em Portugal e que os fundos de 'private equity' e 'venture capital' estrangeiros também reduziram os investimentos em 75%, em termos homólogos.

As empresas estrangeiras diminuíram em 25% os investimentos em Portugal no setor de tecnologia e internet, em termos homólogos, lê-se no relatório, que refere que no caso das operações de Portugal no estrangeiro, a Espanha "é o destino favorito dos portugueses na hora de investir”, tal como escreve a Lusa.

Assim, registaram-se sete transações até maio, realça o documento, lembrando ainda que os espanhóis foram os principais investidores estrangeiros no país com 15 transações, logo seguidos pela França com 10 operações.

Já os fundos de capital de risco ('venture capital') movimentaram 106 milhões de euros até maio, menos 16% na comparação com o ano passado, tendo sido registadas 24 transações, uma queda de 23%, em termos homólogos.