Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

casas antigas de cacilhas vão ser recuperadas e arrendadas a jovens

câmara de almada estima que haja mais de 20 edifícios degradados na zona antiga de cacilhas
Autor: Redação

o casco histórico de cacilhas, em almada, vai ser alvo de um projecto pioneiro no país, que visa rejuvenescer os edifícios degradados na zona, recuperando imóveis com mais de 60 anos. depois de "transformados", estes imóveis poderão ser arrendados a pessoas até aos 30 anos. o programa em causa contempla apoios de 20% sobre o orçamento total da obra, num valor máximo de 2.500 euros

segundo o diário de notícias (dn), a proposta já foi enviada ao instituto de habitação e reabilitação urbana (ihru) e vai entrar este mês no período de discussão pública. após a aprovação da assembleia municipal de almada irá dar-se início à apresentação das candidaturas, financiadas em sede do quadro de referência estratégico nacional (qren). a autarquia também disponibilizará uma percentagem do valor das obras

os proprietários que virem os seus projectos eleitos vão usufruir, além da comparticipação financeira, de benefícios fiscais

a câmara de almada estima que haja mais de 20 edifícios degradados - dez dos quais devolutos – a precisar de obras de recuperação na zona antiga de cacilhas, nas imediações do "velhinho" cais do ginjal. a vereadora amélia pardal considerou, em declarações ao dn, que a recuperação das casas vai transformar o local "numa zona muito atractiva para gente jovem"

já os moradores dizem estar contentes com a possibilidade de poderem assistir ao rejuvenescimento de um local que tanto gostam