Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Pedidos de habitação social disparam em Leiria

Autor: Redação

O número de pedidos para habitação social à Câmara Municipal de Leiria (CML) atinge o meio milhar. Uma garantia dada pelo presidente da autarquia, Raul Castro, que disse estar preocupado com o aumento do número de solicitações e com a incapacidade de resposta do município.

É uma situação que nos preocupa, uma vez que estamos com limitações de natureza financeira e, portanto, não é fácil dar resposta a isto”, referiu o autarca, citado pelo Correio da Manhã.

Segundo Raul Castro, há vários projetos em estudo, entre eles um para a freguesia de Colmeias, de transformar uma escola desativada em habitação social. A autarquia está a “avaliar  tudo”, adiantou o autarca, salientando que “o momento é extremamente delicado” e que “as dificuldades financeiras são tremendas”. “As coisas estão muito mais complicadas que aquilo que as pessoas pensam”, acrescentou.

Raul Castro revelou que os pedidos para habitação social, que têm aumentado, chegam aos Paços do Concelho através de pessoas que dela necessitam ou por intermédio de entidades como as Conferências de São Vicente de Paulo.

O responsável esclareceu ainda que o município não tem disponibilidade, neste momento, para entregar mais habitações sociais, além das cerca de 100 que detém. “As casas que são da autarquia estão todas ocupadas”, disse, sublinhando que também não surtiu efeito o pedido do município ao Estado para ceder oito casas junto do designado bairro da prisão escola para realojar famílias.   

Já a vereadora com o pelouro da Ação Social, Lurdes Machado, frisou que os pedidos de habitação social surgem de pessoas e famílias que se debatem com o desemprego e a incapacidade de pagar empréstimos ou a renda da casa onde vivem.