Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

À procura de uma nova vida? Quem se mudar para esta região italiana recebe 25 mil euros

A região oferece 700 euros mês
Pesche, uma vila junto ao monte San Marco / Courtesy Region Molise via CNN
Autor: Redação

Quando as aldeias italianas começaram a vender casas por um euro, o mundo parou – o negócio parecia demasiado bom para ser verdade. Mas esta última oferta vinda de Itália não lhe fica atrás. A região idílica e selvagem de Molise está a oferecer 27.000 dólares, cerca de 25.000 euros, a quem decidir mudar-se de armas e bagagens para uma das 106 aldeias pitorescas e despovoadas.

Quem aceitar a oferta receberá cerca de 700 euros por mês durante três anos, mas há uma condição: a pessoa interessada tem de comprometer-se a abrir um negócio ou uma pequena empresa para ajudar a economia local.

"Quero que minha região renasça e evite que as suas aldeias autênticas se tornem em povos fantasma”, explica Antonio Tedeschi, um conselheiro regional que teve a ideia, à CNN Travel. “Precisamos de proteger as nossas raízes”, defende o responsável.

Tedeschi, que nasceu na pequena cidade de Filignano, em Molise, lar de apenas 700 pessoas, diz que sabe o que significa ver antigas tradições e lugares históricos caírem no esquecimento e quer impedir esse declínio.

O problema do despovoamento

As estatísticas oficiais mostram que o número de pessoas diminui desde 2014 – mais de 9.000 pessoas deixaram a região desde essa altura. Atualmente, Molise tem cerca de 305.000 habitantes, sendo que 106 das duas 136 cidades têm menos de 2.000 pessoas.

"O objetivo é dar uma vida nova e renovar a economia local", refere Tedeschi. "Os recém-chegados são livres de pôr em marcha qualquer coisa para conseguir o nosso apoio financeiro: uma pequena pousada, um restaurante, um bar, uma boutique rural, uma biblioteca ou loja que venda iguarias gourmet locais".