Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Governo italiano proíbe construção de McDonald’s ao lado de monumento em Roma

Facebook de Alberto Bonisoli
Facebook de Alberto Bonisoli
Autor: Redação

O Governo italiano mandou parar a construção de um restaurante da cadeia norte-americana McDonald’s em Roma, a poucos metros do complexo arqueológico das Termas de Caracala, erguidas no século III e parte do roteiro histórico (e turístico) da cidade, não muito longe do Coliseu, do Fórum Romano ou do Circo Máximo.

“Já tinha expressado a minha oposição a um ‘fast food’ na área arqueológica das Termas de Caracala, informo-vos que o Mibac [Ministério italiano da Cultura] conseguiu cancelar a autorização”, anunciou o ministro Alberto Bonisoli na sua página de Facebook.

O restaurante estava previsto “nascer” num terreno que estava ocupado por um viveiro de plantas histórico, escreve o Público, salientando que teria cerca de 800 metros quadrados (m2) e capacidade para receber até 250 pessoas. De acordo com a cadeia norte-americana, o espaço teria ainda uma área de “drive in” e uma zona interior em estufa, “para manter uma ligação forte ao viveiro”.

O projeto foi anunciado publicamente a 24 de julho e a obras já tinham arrancado, tendo entretanto o governo italiano impedido que as mesmas continuassem.

“O Ministério da Cultura interveio imediatamente para cancelar, em legítima defesa, o processo de autorização para a construção de um restaurante de ‘fast food’ dentro da área arqueológica das Termas de Caracala”, anunciou o gabinete de comunicação do ministério, citado pelo La Repubblica.

Para Virginia Raggi, presidente da câmara de Roma, a decisão de parar os trabalhos não podia ter sido mais acertada. “As maravilhas de Roma têm de ser protegidas”, disse a autarca no Twitter.