Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Frank Gehry desenha nova loja da Louis Vuitton em Seul – edifício celebra herança cultural coreana

Icónico arquiteto alia-se à marca de luxo para dar forma a um espaço emblemático.

Créditos: YONG JOON CHOI via Arch Daily
Créditos: YONG JOON CHOI via Arch Daily
Autor: Redação

A nova loja da Louis Vuitton na capital sul-coreana, Seul, já abriu portas. A obra de arquitetura, situada no bairro de Cheongdam-Dong, no distrito de Gangnam, foi projetada pelos arquitetos Frank Gehry e Peter Marino. Trata-se de um edifício ousado, e que apresenta uma tortuosa fachada de vidro sobre um cubo branco, numa espécie de hino à herança histórica e cultural do país.

O projeto procura enfatizar a forte conexão que a marca foi construindo ao longo das últimas décadas com a capital sul-coreana, segundo escreve o Arch Daily. Em parceria com Peter Marino, que se dedicou ao projeto dos espaços interiores, Gehry procurou inspiração tanto nas formas agudas do seu projeto para a Louis Vuitton em Paris (Museu de Arte e Centro Cultural), quer nos elementos da arquitetura histórica coreana “como a Fortaleza de Hwaseong, construída no século XVIII, assim como no movimento das peças de vestuário Dongnae Hakchum.”

Créditos: YONG JOON CHOI via Arch Daily
Créditos: YONG JOON CHOI via Arch Daily
A fachada frontal do edifício, conta a plataforma de arquitetura, foi totalmente coberta por vidro, criando uma espécie de “ante sala que dá acesso a uma série de terraços cobertos que se sobrepõe para dar forma à nova imagem corporativa da Louis Vuitton em Seul”. “Pousando suavemente sobre um cubo branco e maciço, estes elementos de vidro proporcionam uma forte sensação de leveza”, lê-se ainda. Os espaços interiores do edifício conectam-se através de uma “escultural escada flutuante.”

Créditos: YONG JOON CHOI via Arch Daily
Créditos: YONG JOON CHOI via Arch Daily
Com curadoria de Peter Marino, objetos de arte vão misturar-se com os móveis desenhados especialmente para a loja, criando uma experiência única, onde no ambiente de compras funciona também um museu de arte. Algumas das obras apresentadas foram desenvolvidas por Mark Hagan, Marcello Lo Guidice, Brendan Smith, Luigi Mainolfi, Martin Kline, Harmony Hammonds, Bernard Aubertin e Anselm Reyle, obras que serão “posicionadas estrategicamente ao longo dos espaços da Maison Louis Vuitton.”

Créditos: YONG JOON CHOI via Arch Daily
Créditos: YONG JOON CHOI via Arch Daily