Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Reformas surrealistas: esta casa dos anos 50 em Roma renasce como um ícone do design pop

Um trabalho de arquitetura original
Uma casa surrealista / La Macchina Studio
Autor: Vicent Selva (colaborador do idealista news)

A arquitetura pode ser uma ferramenta capaz de nos fornecer abrigo. Uma mera disciplina técnica de caráter funcionalista. Porém, há arquitetos e designers que recusam que a arquitetura seja apenas isso, e que trabalham todos os dias para gerar arte e magia através do design.

Foi o que fez o estúdio La Macchina Studio, num projeto de renovação de uma antiga casa dos anos 50 no bairro romano de Appio Latino. O resultado de ter dado asas à imaginação é óbvio: um design em que a arquitetura encontra o teatro, o material de construção funde-se com a arte da ilustração e o ficcional torna-se realidade. Retroscena é o seu nome.

O projeto baseou-se na renovação, mas mantendo alguns elementos originais, como os pavimentos de tijoleira e adicionando cores ousadas. O Macchina Studio descobriu e recrutou artesãos locais para restaurá-los, enquanto o apartamento foi transformado num "cenário surreal onde a realidade e a ficção coexistem numa cena quase teatral". "Com a Retroscena, queríamos realçar a natureza irreverente e surreal da história da arquitetura", explicam os fundadores do estúdio Gianni Puri e Enrica Siracusa.

As paredes e alguns elementos foram pintados de branco brilhante, para criar um fundo neutro para gráficos pops de cor. Uma porta em arco e um armário baixo em estilo de meados do século na sala de estar foram pintados de um azul brilhante. Um par de cortinas de tecido amarelo-limão pode ser puxado para separar a sala de estar da sala de jantar da cozinha e proteger a porta da varanda.

No quarto, o pavimento apresenta uma tonalidade avermelhada, resultado de um tratamento de microcimento cor de tijolo. Um abajur baixo e cortinas de veludo cor de pêssego criam uma estética mais suave.

O pavimento de cimento rosa também diferencia a entrada. Roupeiros embutidos brancos no corredor escondem uma sala que é usada como escritório.