Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Confinado anos em casa (devido a uma alergia) hoje é um millennial multimilionário

Johnny Boufarhat aproveitou o tempo de lockdown - antes da pandemia - para criar a Hopin, uma plataforma de eventos online que é um sucesso.

LinkdeIn
LinkdeIn
Autor: Redação

Com o sistema imunitário deprimido e as defesas baixas, devido a um choque anafilático, Johnny Boufarhat está fechado em casa desde 2015. A reação alérgica muito rara a um medicamento fez com que este australiano de ascendência libanesa e arménia, a viver no Reino Unido desde adolescente, ficasse impedido de contacto humano. Decidiu então  aproveitar o confinamento para começar a preparar aquilo que seria a Hopin - plataforma de eventos online. As primeiras linhas de código foram escritas em 2019, ainda antes que o mundo pudesse pensar que um novo coronavírus iria obrigar-nos a viver a sua realidade.

A história deste empreendedor  - que é um dos mais recentes milionários millennials (a geração nascida nos anos 1980 e início dos 1990, hoje com cerca de 30 anos de idade) - é contada pela Bloomberg. Isto depois de a Hopin, plataforma de eventos online, ter conseguido angariar 450 milhões de dólares (382 milhões de euros à taxa de câmbio atual) do fundo Altimeter Capital Management, numa ronda série D anunciada a 5 de agosto de 2021.

Aproveitar o confinamento para criar uma nova plataforma online

A reação alérgica que Johnny Boufarhat desencadeou "foi tão má que, durante anos, mal podia sair de casa. O que, entre outras coisas, significa que estive preso contra a minha vontade antes de ser cool", tal como partilhou o próprio numa publicação no blogue da empresa, no final de junho do ano passado, quando o mundo já estava a viver em plena pandemia da Covid-19.

"A ausência de eventos online, percebi, não se tratava de falta de conteúdo ou falta de apetite. A razão pela qual mal existiam era que não havia uma boa plataforma que as pessoas pudessem usar para criá-los", comentou. Para dar resposta a nesta necessidade do mercado, criou a Hopin, constituída a 5 de junho de 2019, depois de um ano e meio de  Boufarha ter começado a escrever código em casa.

Pandemia fez disparar negócio da Hopin e engordou carteira de empreendedor

A nova empresa está avaliada em 7,8 mil milhões de dólares (6,6 mil milhões de euros), e a posição do fundador em 3,2 mil milhões de dólares (2,7 mil milhões de euros), sendo um dos milionários mais jovens da atualidade, de acordo com a Bloomberg.

Hopin tinha seis funcionários no início de 2020 e agora tem mais de 800. A empresa acelerou o seu crescimento este ano por via de aquisições, incluindo as empresas de tecnologia de vídeo StreamYard, Streamable e Jamm. Em junho, a companhia de Boufarhat, com sede em Londres, anunciou a compra da Boomset, uma plataforma de gestão para eventos presenciais e híbridos, e no mês seguinte comunicou que adquiriu a empresa de marketing de eventos Attendify.

Boufarhat, que vive em Espanha e é o chief executive officer (CEO) da Hopin, vendeu ações no valor de cerca de 130 milhões de libras (perto de 152,8 milhões de euros) de julho de 2020 a março de 2021, ficando com cerca de 40% do capital da Hopin, segundo dados compilados pela Bloomberg.