Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Sintra faz suspirar o mundo: é uma das "101 Maravilhas" para a Lonely Planet

Photo by Katia De Juan on Unsplash
Photo by Katia De Juan on Unsplash
Autor: Redação

Sintra faz suspirar quem a visita cá dentro e “lá fora”. A romântica vila portuguesa faz parte da lista das 101 paisagens maravilhosas do mundo do novo livro da Lonely Planet – Wonders of the World, a maior editora de guias de viagem do mundo. A revista destaca os “jardins exóticos e palácios reluzentes”, como o da Pena e a Quinta da Regaleira.

A edição de luxo editada em papel já está à venda em Portugal e quer inspirar os amantes de viagens para 2020. Entre as 101 maravilhas destacadas estão também a Muralha da China, a Capela Sistina, no Vaticano, o Monte Kilimanjaro, na Tanzânia, as auroras boreais, as pirâmides do Egito, ou o Monte Saint Michel, em França, e a Grande Barreira do Coral.

Por agora deixamos-te com algumas imagens de Sintra de “cortar a respiração”.

Um sítio pitoresco
Quinta da Regaleira / Photo by Ágatha Depiné on Unsplash
Um dos vários palácios da serra de Sintra
Palácio de Monserrate / Photo by Alberto Frías on Unsplash
Uma das principais atrações
Palácio Nacional da Pena / Photo by Lucas Miguel on Unsplash
A serra de Sintra merece também uma visita
Vários trilhos para explorar / Photo by Red Mirror on Unsplash
Um ambiente romântico
Imagens da vila / Photo by Suad Kamardeen on Unsplash

Sintra comemora 25 anos como Património da UNESCO com mais de 200 eventos

O município de Sintra assinala os 25 anos da elevação a Património Mundial da UNESCO – aconteceu a 6 de dezembro de 1995 - com a realização de mais de 200 eventos. Entre as várias iniciativas previstas está a exposição “No Reino das Nuvens: os artistas e a invenção de Sintra”, do curador Victor dos Reis, que reúne obras sobre o concelho desde a antiguidade à contemporaneidade, segundo a Lusa.

Autarquia preparou um programa que inclui diferentes eventos culturais, onde se destacam “mais de 100 momentos musicais, mais de 70 peças de teatro, 20 dias de criações históricas, 12 eventos de festas e feiras populares, uma dezena de conferências e oito novas exposições”.