Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

A aldeia artística está de volta: em Barrenta, as ruas continuam a encher-se de arte

O projeto nasceu em plena pandemia, pelas mãos de um jovem lusodescendente. Teve grande sucesso e regressa em 2021 para uma segunda edição.

Aldeia Artística, Barrenta
@aldeia_artistica Instagram/Tiago Martins
Autor: Redação

Foi em plena pandemia que Tiago Martins, um lusodescendente a viver em Paris, decidiu transformar a pequena aldeia onde os pais vivem, Barrenta, em Porto de Mós, num centro de arte urbana. As ruas desta localidade encheram-se de obras de artistas do mundo inteiro:  desde colagens, cerâmica, azulejos, mosaicos, crochet, origamis, fotografias e murais. A iniciativa teve grande sucesso e o projeto está de volta em 2021 para uma segunda edição.

“Este projeto resultou de eu contactar vários artistas urbanos para ver se podiam mandar-me obras para eu colocá-las na aldeia. Fiquei admirado por receber tantas respostas positivas e decidi entrar em contacto com artistas do mundo inteiro para ver até onde podia chegar. Também estive com artistas que me ligaram com outros”, explicava Tiago, no ano passado, numa entrevista ao idealista/news.

Este ano, mais artistas juntaram-se ao projeto. Uma forma de divulgarem a sua arte além-fronteiras. Nas páginas de Facebook e Instagram, Tiago Martins dedica-se a documentar as obras que voltaram a encher as ruas de Barrenta de vida e muita cor.

O período de férias de verão pode ser uma boa oportunidade para visitar "ao vivo e a cores" a aldeia artística onde cabe o mundo inteiro.