Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Antigo edifício dos CTT em Lisboa convertido no "maior hostel de Portugal"

Antigo prédio dos CTT em Lisboa  / Worx
Antigo prédio dos CTT em Lisboa / Worx
Autor: Redação

A Clink Hostels pagou 10,3 milhões de euros aos CTT para ficar com a antiga estação do Socorro, em Lisboa, e pretende agora converter o imóvel "no maior hostel do país". O contrato de venda do edifício de 4.500 metros quadrados (m2), situado na Rua da Palma (números 236, 237 e 238), foi assinado no passado dia 5 de dezembro de 2018 e, com esta operação, a empresa dos correios obteve uma mais-valia antes de impostos de 8,5 milhões de euros.

“Lisboa é um dos destinos mais badalados do mundo e mal podemos esperar para que a Clink esteja presente”, diz Niall O’Hanlon, diretor de aquisições da Clink Hostels, citado em comunicado, considerando que "a Clink será uma ótima opção de alojamento nesta cidade vibrante e uma adição valiosa para a oferta de alojamento para jovens na cidade”.

Worx
Worx

A Clink Hostels, representada em Portugal pela consultora imobiliária Worx, assume-se como uma “cadeia de hostels divertidos, sociais e criativos no coração de algumas das cidades mais excitantes da Europa” e defende que "com esta compra, os viajantes poderão pernoitar num antigo prédio de correios, numa das capitais mais visitadas atualmente pelos turistas".

Por seu lado, Alberto Henriques, do departamento de Hospitality da Worx, aproveita para frisar que “Lisboa é neste momento um dos destinos turísticos mais procurados do mundo, sendo normal a procura por parte operadores e investidores hoteleiros por ativos desta natureza”.

Fechada agora a transação deste edifício – uma das 22 lojas encerradas pelos CTT –, o  contrato de promessa de compra e venda tinha sido celebrado no dia 15 de maio deste ano, no âmbito do plano de reestruturação da empresa liderada por Francisco Lacerda, conhecido em dezembro de 2017, em que os CTT oficializaram a intenção de alienar cerca de 30 ativos não estratégicos para melhorar a rentabilidade.

Etiquetas
CTTHostels