Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Um negócio que cresce 400% em quatro meses? O segredo é usar marijuana na cozinha

Chirs Sayegh é um chef privado dos EUA que apimenta refeições com canábis
Chirs Sayegh é um chef privado dos EUA que apimenta refeições com canábis
Autor: Redação

Chirs Sayegh é um chef de cozinha privado dos EUA que descobriu a "galinha dos ovos de ouro" da gastronomia. Nos últimos quatro meses, o auto-intitulado Herbal Chef, viu o seu negócio crescer mais de 400%. Como? Em vez das habituais ervas culinárias, apimenta as refeições com marijuana. Em média, vai a seis casas diferentes por mês e, em cada jantar, pode servir entre 12 e 80 pessoas, entre 300 e 500 dólares a entrada. 

“A pressão faz-me evoluir. Vivo com a adrenalina. Sou um perfecionista. Nunca servirei nada que não seja feito com a maior qualidade e nos padrões mais elevados. Nunca irei comprometer isso. Primeiro, crio refeições misteriosas e deliciosas, depois infundo-as em canábis”, conta o chef ao FastCompany, citado pelo Dinheiro Vivo.

Sayegh, segundo diz o jornal, é apenas um de vários chefes de alta cozinha que, nos Estados Unidos, estão a olhar para a canábis como mais um elemento de uma refeição, que ocupe à mesa o mesmo espaço que, por exemplo, uma garrafa de Pinot Noir.

A comercialização legal da marijuana é, tal como se recorda, uma indústria de forte crescimento nos EUA, sendo expetável que as vendas atinjam 22,8 mil milhões de dólares em 2020 no país, ainda que o uso recreativo se mantenha limitado.

De momento, Colorado, Alasca, Oregon e Washington são os únicos Estados onde é possível comprar marijuana sem uma receita médica. A Califórnia deverá, em breve, juntar-se a esta lista.