Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ikea vai construir casas baratas no Reino Unido: Portugal será o próximo mercado?

Projeto de habitação acessível em Worthing, no sul de Inglaterra. / Boklok
Projeto de habitação acessível em Worthing, no sul de Inglaterra. / Boklok
Autor: Redação

O gigante Ikea e o município de Worthing, no condado de Sussex Occidental, assinaram um acordo para que o grupo sueco possa construir casas modulares a preços acessíveis no sul de Inglaterra. Em concreto, está previsto que sejam desenvolvidos 162 apartamentos em terrenos públicos, por parte da empresa Boklok, propriedade do Ikea e da Skanska. As primeiras casas vão estar disponíveis no início de 2021.

O condado inglês vai ser responsável por gerir 30% das 162 casas, a troco de ceder o terreno público. Os restantes 70% vão ser vendidos segundo o modelo promovido pela BBoklok, “left to live”. Isto significa que a empresa fiza os preços a um determinado nível para permitir às famílias que possam poupar dinheiro e poder viver. Além disso, Boklok promete que um pai solteiro consiga comprar uma casa de dois quartos e ainda poupar.

Para calcular o valor, BoKlok toma como referência o salário médio de uma pessoa que trabalha a tempo completo e depois calcula se um crédito à habitação a 25 anos seria possível, deduzindo antes os impostos e custos de vida mensais.

Só vai haver uma casa disponível por comprador e existem restrições na hora de vendê-las, sendo fixando um mínimo de anos para isso, com o objetivo de evitar que se usem estas casas como propriedades de investimento.

As casas vão ser vendidas através de um sistema de sorteio. E, se o acordo vinga, a intenção é levantar um total de mais 500 apartamentos nesta zona de Inglaterra. A troco, o condado arrendará o terreno pelo qual Boklok vai pagar uma renda anual.

Estas casas são consideradas acessíveis porque o preço não poderá superar em 80% o preço de mercado da zona.

A empresa participada do grupo Ikea garante ter entregue já 11.000 casas na Suécia, Finlândia, Dinamarca e Noruega. Diz que consegue vender barato graças aos baixos custos de fabricação das estruturas. Constrói as casas a partir de madeira e recicla para que as suas promoções sejam também mais sustentáveis.