Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Vendas online com descontos: Groupon fecha em Portugal

Autor: Redação

A Groupon, dedicada a vendas com descontos por internet, deixou esta semana de funcionar no mercado português. A empresa garante que está a trabalhar com os parceiros e clientes para que todos os compromissos assumidos sejam cumpridos, admitindo ainda o reembolso total do valor dos vouchers nas mais variadas áreas, desde restaurantes a hotéis, passando por cabeleireiros ou mecânico.

Antes de abandonar Portugal, a Groupon já tinha saído de alguns países europeus, nomeadamente da Grécia, Turquia, Suécia, Dinamarca, Noruega, Finlândia, tendo também cessado a atividade em Marrocos, Panamá, Porto Rico, Filipinas, Taiwan, Tailândia e Uruguai.

Em Portugal, foi no passada segunda feira, que a Groupon avisou que iria deixar de funcionar no país. "Lamentamos informar que a 25 de janeiro de 2016 a Groupon cessou a sua atividade em Portugal e como tal, não nos é possível oferecer-lhe nenhuma proposta hoje". 

Num email enviado aos clientes, a empresa explica que, "uma vez que não existem condições para uma atividade lucrativa num futuro próximo, foi tomada a difícil decisão de cessar a atividade em Portugal".

À TSF a empresa declarou que "depois de uma cuidadosa análise, a Groupon vai descontinuar as operações em Portugal" e garante que a empresa "vai trabalhar de perto com os parceiros e clientes para assegurar que todos os compromissos da Groupon são cumpridos".

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO), segundo noticia ainda a TSF, já tinha recebido várias queixas sobre a Groupon. Nos últimos cinco anos foram 263. A maioria está relacionada com divergência entre o que é anunciado e o que o consumidor recebe, falta de entrega do bem, dificuldade em concretizar a garantia junto do vendedor quando há defeito e também o pagamento de taxas aduaneiras sobre bens comprados fora do União Europeia.