Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ismael Iglesias, o artista que usa colchões abandonados para fazer denúncias sociais

Ismael Iglesias, artista espanhol galardoado com o primeiro "Prémio Idealista"
Ismael Iglesias, artista espanhol galardoado com o primeiro "Prémio Idealista"
Autor: Redação

O idealista aproveitou o Salão Imobiliário de Madrid (SIMA) para no seu stand apresentar a obra “Streetfighter”, do artista espanhol Ismael Iglesias, galardoado com o primeiro "Prémio Idealista" - um reconhecimento criado pela companhia para reconhecer o talento e a visão de jovens criadores e apoiar a produção artística. Com esta obra, Iglesias mostra imagens de colchões usados abandonados na rua com diferentes mensagens escritas. Para o artista, o colchão representa metaforicamente um lugar para dormir, mas também vê nele um lugar onde o sistema tenta adormecer a sociedade.

O artista inspira-se em canções, filmes ou livros de que gosta para denunciar ou manifestar uma situação em frases, como por exemplo, "começarás a fumar charros e acabarás a assinar contratos de crédito à habitação" ou "dormes pouco e sabes que é assim".

O artista intervém no colchão no mesmo sítio onde tenha sido abandonado, "graffiteia-o" com uma frase de deixa que quem passa os veja.

Iglesias quer que a sua intervenção na rua ajude a que o espetador possa refletir sobre os diferentes temas que o preocupam na sociedade, ao mesmo tempo que o faça despertar e ajudar a sonhar. Desta forma, os colchões convertem-se num diário, numa página de anúncios, mas sobretudo um espaço privado num espaço público em que o artista procura despertar as pessoas.

Esta mostra, com Elisa Hernando como comissária e sob a coordenação de Arte Global, inclui uma série de 11 fotografias que Iglesias criou nos últimos três anos e uma intervenção dos colchões graffitiados. 

Etiquetas
idealistaArte