Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Realojamento de famílias com dificuldades no Seixal em curso, apesar da subida dos preços das casas

Vale de Chícharos, conhecido como Bairro da Jamaica, no Seixal, distrito de Setúbal / http://phplist.ps.pt
Vale de Chícharos, conhecido como Bairro da Jamaica, no Seixal, distrito de Setúbal / http://phplist.ps.pt
Autor: Redação

Localizado na margem Sul do Tejo, o Bairro da Jamaica tem em curso um programa que visa resolver os problemas de carência habitacional que ali se vivem. Começou a formar-se na década de 90, por gente que chegava dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e se instalava em torres inacabadas com infraestruturas de água, luz e gás ilegais. Este ano, a autarquia local espera instalar 74 famílias em outras casas, dentro de um objetivo final de realojamento de 234 famílias.

O acordo para a resolução da situação de carência habitacional neste bairro foi assinado no final do ano 2017, numa parceria entre a Câmara do Seixal, o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana e a Santa Casa da Misericórdia do Seixal. No total, a cooperação visa o realojamento de 234 famílias e tem um investimento total na ordem dos 15 milhões de euros, dos quais 8,3 são suportados pelo município.

Segundo o presidente da Câmara do Seixal, citado pela Lusa, está a “meio caminho” a compra de habitações para realojar 74 famílias que vivem no Bairro da Jamaica, o que espera que possa acontecer “ainda este ano”.

“O mercado imobiliário está muito dinâmico, os preços subiram de forma significativa, a portaria que define os valores máximos de comparticipação estão a ficar cada vez mais distantes daquilo que são os preços de mercado e toda a questão relacionada com o Tribunal de Contas. É um processo complexo e eu diria que estamos a meio caminho para conseguir realojar [de três edifícios] mais 74 famílias, mais de 200 pessoas”, explicou Joaquim Santos (CDU) â agência de notícias.

Ainda assim, segundo o autarca, o objectivo é que esta segunda fase de realojamentos se concretize “ainda este ano”, destacando que “no ano passado também conseguimos mesmo no final, em dezembro, antes do Natal. Estamos a tentar cumprir esse objectivo”.

Em 20 de dezembro do ano passado, recorda a Lusa, terminou a primeira fase de realojamentos dos moradores do lote 10, em que 187 pessoas foram distribuídas por 64 habitações em várias zonas do concelho, com base em dados da Câmara Municipal do Seixal.