Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Antiga casa de luxo de CR7 no Gerês não vai ser demolida – crime prescreveu

Ao todo, o MP acusou 13 pessoas neste processo, incluindo João Paulo Araújo, presidente da Junta de Valdosende, e Serafim Alves, presidente da Junta de Rio Caldo.

Google Maps
Google Maps
Autor: Redação

A antiga casa de luxo de Cristiano Ronaldo no Gerês não vai ser demolida. De acordo com a Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) a “construção foi executada à revelia do projeto aprovado, em zona reservada e parcialmente em domínio hídrico, além de interferir com a REN [Reserva Ecológica Nacional], tal como o campo de jogos e grande parte dos muros e acessos internos à propriedade”, mas o Ministério Público (MP) diz que o caso tem de ser arquivado porque o crime prescreveu.

A fiscalização do IGAMAOT detetou ainda que, no terreno em que estava a ser construída a moradia, foram executadas obras além das que estavam licenciadas. E que, afinal, estava a ser “construído um edifício no local de uma alegada ruína que nunca ali terá existido, com piscina, muros, acessos, e campos de jogos e trabalhos de remodelação de terrenos”, tal como se pode ler na notícia do jornal Público, que avança a notícia.

Ao todo, o MP acusou 13 pessoas neste processo, incluindo João Paulo Araújo, presidente da Junta de Valdosende, e Serafim Alves, presidente da Junta de Rio Caldo. Se processo não fosse arquivado, CR7 e João Pimenta, o arquiteto responsável pela obra, poderiam ter de responder por crimes de falsificação de documento e violação de regras urbanísticas.

Sobre os crimes, o MP escreve o seguinte: “Encontra-se extinto por prescrição o crime de falsificação desde 3 de Janeiro de 2018, e o alegado crime de violação de regras urbanísticas, desde 30 de Junho de 2019, sem que, entretanto, tenha ocorrido qualquer causa de suspensão ou interrupção da prescrição”.

A construção, recorde-se, localizada na freguesia de Valdosende, concelho de Terras de Bouro, junto à albufeira da Caniçada, foi vendida pelo internacional português em 2019 a Pepe, atual jogador do F. C. Porto, tal como o idealista/news havia noticiado