Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário desce em abril para 10,4 mil milhões

Valor desceu 44,2 milhões de euros num mês: passou de 10.515,6 milhões em março para 10.469,5 milhões em abril.

Autor: Redação

Em abril de 2020, o valor sob gestão dos Fundos de Investimento Imobiliário (FII), dos Fundos Especiais de Investimento Imobiliário (FEII) e dos Fundos de Gestão de Património Imobiliário (FUNGEPI) atingiu 10.469,5 milhões de euros, menos 44,2 milhões (0,42%) que em março, revela a Comissão de Mercados da Valores Imobiliários (CMVM).

Segundo a entidade, o montante investido nos FII desceu 0,9% para 7.641,2 milhões de euros, nos FEII subiu 1,17% para 2.446,8 milhões de euros e nos FUNGEPI ficou praticamente inalterado em 381,5 milhões de euros.

“No período em análise, os países da União Europeia (UE) foram o destino da totalidade do investimento feito em ativos imobiliários, tendo 45,9% da carteira dos FII e FEII abertos sido aplicados em imóveis do setor dos serviços. Os investimentos realizados pelos FUNGEPI destinaram-se sobretudo ao setor do comércio (65,9% do total)”, lê-se no comunicado da CMVM.

No mês em causa, a Interfundos (13,0%), a Square AM (11,2%) e a Caixa Gestão de Ativos (7,5%) detinham as quotas de mercado mais elevadas, revela ainda a CMVM, salientabdo que foi liquidado o FII "Corpus Christi – Fundo de Investimento Imobiliário Fechado", gerido pela Gesfimo. 

“No mesmo mês, o FII ‘GFM Rendimento – Fundo de Investimento Imobiliário Fechado’, gerido pela Atlantic, passou a FEII ‘GFM Rendimento – Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado’. Ainda em abril houve a transferência de gestão do FII ‘Lisfundo – Fundo de Investimento Imobiliário Fechado’ da Norfin para a GEF”, lê-se no documento.