Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

CMVM

Últimas notícias sobre "CMVM" publicadas em idealista.pt/news

Mota-Engil elege novo Conselho de Administração a 30 de junho – terá menos 6 membros

Os acionistas da Mota-Engil vão votar, em assembleia-geral no dia 30 de junho, a proposta dos membros do Conselho de Administração, órgão que deverá passar a integrar 14 elementos, menos seis que atualmente, segundo comunicado ao mercado.

Notícia sobre:

Entrada dos chineses da CCCC no capital da Mota-Engil aprovada por Bruxelas

A Direção-geral da Concorrência da União Europeia (UE) não vê obstáculos à compra de 30% do capital da Mota-Engil pelos chineses da China Communications Construction Company (CCCC). Além do regulador europeu, as autoridades brasileiras também já deram luz verde à operação, segundo o relatório e contas de 2020 da construtora portuguesa.

Notícia sobre:

Mota Engil passa de lucro a prejuízo de 20 milhões de euros em 2020

A Mota Engil fechou 2020 com prejuízos de 20 milhões de euros, que compara com lucros de 27 milhões no ano anterior, e uma quebra de 17% no volume de negócios, para 2.429 milhões de euros, divulgou a construtora ao mercado.

Notícia sobre:

Banco Carregosa quer passar a gerir os seus fundos imobiliários

O Banco Carregosa constituiu, no final de 2020, uma sociedade para gerir os seus fundos imobiliários, até à data nas mãos da Atlantic, mas quer, agora, assumir a gestão dos mesmos. Em causa estão veículos focados no retalho alimentar, escritórios e logística. A entidade liderada por Maria Cândida Rocha e Silva reclama a gestão, nomeadamente, de um fundo focado no arrendamento de imóveis a marcas como o Continente, com um ativo líquido de mais de 30 milhões de euros.

Notícia sobre:

Fundos imobiliários geriam menos 66,4 milhões de euros em janeiro face a dezembro

O valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário portugueses atingiu 10.768,6 milhões de euros em janeiro de 2021, menos 66,4 milhões (0,6%) que no mês anterior. No primeiro mês deste ano, o montante investido nos Fundos de Investimento Imobiliário (FII) caiu 0,7% para 7.946,9 milhões de euros, tendo recuado também nos Fundos Especiais de Investimento Imobiliário (FEII) – 0,2% para 2.404,3 milhões de euros – e nos Fundos de Gestão de Património Imobiliário (FUNGEPI) – 1,1% para 417,4 milhões de euros.

Notícia sobre:

Pandemia forçou fundos a vender ativos para reforçar níveis de liquidez

Os fundos foram forçados, na sequência da pandemia da Covid-19, a recorrer a mecanismos como a venda de ativos para reforçar os níveis de liquidez para satisfazer eventuais pedidos de resgate. Segundo a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), nenhuma gestora suspendeu resgates, mas chegou a colocar-se a hipótese dos fundos, a dado momento, não terem dinheiro para os pagar. Os fundos registaram, em março de 2020, pedidos de saída próximos de 600 milhões de euros. 

Notícia sobre:

Fundos de investimento imobiliário fecham 2020 em alta

Em dezembro de 2020, o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário (FII), dos Fundos Especiais de Investimento Imobiliário (FEII) e dos Fundos de Gestão de Património Imobiliário (FUNGEPI) atingiu 10.583,6 milhões de euros, mais 159 milhões (1,52%) que no mês anterior, segundo a Comissão do Mercado de valores Mobiliários (CMVM).

Notícia sobre: