Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

arrendar a casa em regime de “self-catering”: o que é isto?

estrangeiros procuram apartamentos particulares em lisboa para estadias prolongadas
Autor: rseabra

imagina-te a sair da tua própria casa, deixando os lençóis, as toalhas, a televisão e o leitor de dvd para trás, levando apenas uma mala de roupa e a escova de dentes.  de partida para férias? nada disso! ou melhor, o cenário pode ser de férias, mas para os novos habitantes da tua casa. chama-se "self-catering rentals" (arrendamento temporário em alojamento local) e está cada vez mais a conquistar adeptos em lisboa

"no regime de self-catering, a propriedade é arrendada só aos hospedes e sem serviço de refeições, daí o termo em inglês ‘self-catering’, que o diferencia do bed and breakfast, alojamento feito em casas ou apartamentos, com os proprietários na residência e que incluem pequeno-almoço. em português, não se destiguem os dois modos de alojamento” explica ao idealista news marisa pott, 40 anos, que desde 2006 se dedica a estes arrendamentos turísticos

ao contrário dos arrendamentos de verão, segundo marisa pott, nas cidades o ambiente da casa é sempre mais personalizado e o serviço mais completo. "em muitos arrendamentos os serviços aproximam-se muito dos serviços de hotel. embora sem incluir refeições, não deixam de ser oferecidas limpezas diárias ou semanais do apartamento, com muda de lençóis e toalhas e, muitas vezes, são oferecidos, à entrada dos hospedes, fruta, chá, café, vinho ou água", explica a socióloga

há mais ou menos ano e meio, vasco romão decidiu arriscar e arrendar a sua casa a estrangeiros que viessem passar uma temporada à capital portuguesa. morava sozinho num t2 na avenida de roma, por isso, a mudança era fácil. "na altura arrendava-a tal como estava. só tirava a minha roupa do dia a dia porque ia precisar dela. no segundo quarto deixava a roupa que não iria usar. apenas esvaziava o armário do meu quarto", conta ao idealista news

da primeira vez que se lançou neste tipo de arrendamento, vasco romão mudou-se para casa da mãe por um mês. a segunda e a terceira estadias foram por igual período, mas a proposta seguinte prometia uma mudança por um prazo mais longo: 3 meses

com a casa arrendada por 1.200 euros por mês - com tv cabo, internet wirless, água, luz, empregada (4 horas por semana), e comissão do site incluídos – este engenheiro de 32 anos, actualmente a morar em são paulo (brasil), não pensa em mudar de modalidade de arrendamento, mas não esconde que agora prefere estadias mais prolongadas

desde que se inscreveu no site www.wheretostay.com, vasco romão esperou 5 meses até receber o primeiro pedido mas agora tem vários pedidos por ano. "pareceu ter bom aspecto (o site) e não me pediam nada em troca. como não tinha grandes expectativas nem via urgência em arrendar, inscrevi-me e deixei andar, com tranquilidade"

marisa pott assegura que a melhor forma de anunciar a casa para este tipo de negócio é, de facto, a internet. "os hospedes contactam-nos através dos sites, seleccionam o apartamento e datas e reservam o apartamento. essa reserva pode ser feita directamente online, ou através de contactos por e-mail. o pagamento também é feito online, por cartão de crédito ou por transferência bancária. é um processo bastante rápido, simples e comfortável"

o "self-catering rentals" é um tipo de arrendamento que, na opinião de marisa pott, compensa: além de "começar a haver já muita procura", o facto de o pagamento ser feito à entrada, evitando o problema das rendas em atraso, e de a permanência ser curta (com menos desgaste para o imóvel), são grandes vantagens

vasco romão concorda que os riscos neste tipo de arrendamento são menores e tem já alguma tácticas para garantir a "segurança" do seu imóvel. "da primeira vez que arrendei foi a um casal de irlandeses, entre os 40 e os 45 anos. eram da área das artes cinematograficas e vinham fazer um estudo. felizmente correu tudo bem e, tal como acordado, um dia antes de se irem embora fui à casa com eles ver como estava. outra das coisas que faço para minimizar o risco é arrendar já com a empregada incluída durante, pelo menos, uma tarde por semana. sempre ajuda a garantir que a casa é limpa e vou estando a par das coisas"

marisa pott explica que, a cada entrada, é solicitada uma caução de garantia que protege o proprietário de algum dano inesperado. mesmo nos arrendamentos mais longos, de média duração, de 2 a 6 meses, a propriedade está garantida com uma boa caução. "é uma boa forma de se manter uma propriedade, rentabilizando-a", diz

no entanto, a socióloga admite que nem tudo são rosas. os cancelamentos de última hora e as reservas em cima da hora, a gestão das limpezas e "surpresas desagradáveis", com inquilinos menos aprazíveis aos demais vizinhos, são aspectos menos positivos

 

outras notícias sobre “self-catering rentals”:

como e onde anunciar a minha casa para arrendar a estrangeiros