Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Animais de estimação já podem entrar dentro dos restaurantes

Collins Lesulie/Unsplash
Collins Lesulie/Unsplash
Autor: Redação

A lei que permite a presença de animais de estimação em restaurantes e outros estabelecimentos entra hoje (25 de junho de 2018) em vigor. Os animais terão de estar presos, com trela curta, e não podem circular livremente, estando vedada a sua presença na zona de serviços ou onde existam alimentos. Ainda assim, e dada a “pouca clareza da lei”, é provável que se registe uma fraca adesão por parte do setor.

A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) produziu um dístico específico para os estabelecimentos que optem por permitir a entrada e permanência de animais de companhia, que obteve a concordância da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), por prever as informações exigidas, como a lotação e condições de acesso, e que deverá ser afixado à entrada.

Ainda assim, e caso os associados continuem a não querer permitir a entrada de animais (exceto cães de assistência), bastará manter o atual dístico de proibição.

De acordo com a AHRESP “a pouca clareza da lei” e “a responsabilidade que pode gerar para os proprietários de estabelecimentos, nomeadamente em termos de higiene e segurança alimentar”, deverão levar a que muitos não adiram à permissão de entrada de animais de estimação nos bares e restaurantes.

“Este é um tema que deveria ter sido alvo de uma profunda reflexão e que deveria ter tido em conta as preocupações do setor. Acreditamos que, por estas razões, grande parte dos restaurantes não irá aderir à permissão”, afirmou a secretária-geral da AHRESP, Ana Jacinto, citada pela Lusa.