Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Estado recuperou 5,4 dos 23,8 milhões que injetou na banca desde 2007

Jornal de Negócios
Jornal de Negócios
Autor: Redação

Ao longo dos últimos 12 anos o Estado injetou 23,8 mil milhões de euros na banca nacional, segundo o relatório do Banco de Portugal (BdP). A Caixa Geral de Depósitos (CGD) foi quem deu mais prejuízo aos cofres portugueses: o banco público recebeu do Estado um total de 6.250 milhões de euros.

Desde então o Estado “gastou” 4.915 milhões com Banco Português de Negócios (BPN) e 4.330 milhões com o Banco Espírito Santo (BES) e Novo Banco. Seguem-se o Banif, que já custou 3.355 milhões aos cofres públicos, e o BCP, que recebeu ajudas no valor de 3 mil milhões. Ainda o BPI que recebeu uma injeção de 1.500 milhões, e o Banco Privado Português (BPP), que recebeu outros 450 milhões.

Dos 23,8 mil milhões que o Estado gastou, apenas foram recuperados 5.401 milhões – a maioria do montante vem do BCP e do BPI, que já reembolsaram a totalidade das ajudas recebidas.