Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Bancos

Últimas notícias sobre "Bancos" publicadas em idealista.pt/news

Venda de crédito malparado deixa buraco de 500 mil euros no Novo Banco

Na reta final do ano, o Novo Banco fez um sprint e vendeu duas carteiras de crédito malparado – o “Projeto Orion” e o “Projeto Harvey” – que lhe valeram um encaixe de 117 milhões de euros. Agora, a entidade bancária veio revelar que estes negócios tiveram um impacto negativo de 500 mil euros na demonstração de resultados de 2021.

Notícia sobre:

Crédito habitação: prazo máximo médio deve ser de 30 anos até final de 2022

Os bancos devem cumprir, até final deste ano, a recomendação do Banco de Portugal (BdP) de os novos créditos habitação terem em média o prazo máximo de 30 anos, sendo que a maturidade média era em 2020 de 33,2 anos. Esta recomendação do BdP já vem desde 2018, quando o regulador e supervisor bancário criou restrições à concessão de novos créditos.

Notícia sobre:

Taxas de juro sobem mais cedo que o esperado? BCE está “pronto para agir”

O Banco Central Europeu (BCE) não está a ponderar subir as taxas de juro nos próximos anos, contudo, diz-se “pronto para agir” caso a inflação continue a aumentar. A garantia foi dada por um membro do Conselho de governadores do BCE, Martins Kazaks.

Notícia sobre:

Comissões bancárias dos principais bancos aumentaram 10,8% num ano

Os cinco principais bancos que operam em Portugal cobraram 1.453,2 milhões de euros em comissões até setembro de 2021, mais 141,4 milhões de euros ou 10,8% face ao mesmo período de 2020, segundo dados compilados pela Lusa. Por dia, os cinco grandes bancos cobraram em comissões cerca de 5,3 milhões de euros.

Notícia sobre:

Depósitos das famílias batem recordes

Os portugueses nunca tiveram tanto dinheiro no banco. O valor dos depósitos de particulares cresceu 7,1% em novembro de 2021 face ao mesmo mês do ano passado. Com esta evolução, foi atingido um “novo máximo histórico” no montante total de depósitos de 171,9 mil milhões de euros, avança o Banco de Portugal (BdP).

Notícia sobre:
Crédito habitação em Portugal

Bancos voltam a impulsionar a compra de casa em 2021

Não é de agora que os bancos estão a mostrar disponibilidade para emprestar dinheiro para a compra de casa. A concessão de novo crédito habitação, na verdade, tem vindo a aumentar de forma constante com o passar do tempo. Abrandou um pouco em 2020, com a chegada da pandemia, mas em 2021 voltou a “ganhar asas”. Também em alta está a avaliação bancária de casas por parte dos bancos, precisamente para efeitos de concessão de crédito habitação. Será que a tendência se vai manter em 2022? E os juros vão subir?

Notícia sobre:

Crédito habitação volta a acelerar: valor total concedido sobe 4,4% num ano

São muitos os portugueses que pedem dinheiro emprestado ao banco para comprar casa, um cenário que se pode justificar, por exemplo, com o facto de os preços da habitação continuarem a subir. Os bancos, paralelamente, continuam a mostrar disponibilidade para este tipo de financiamento. Em novembro, à semelhança do que tinha acontecido em outubro, a concessão de empréstimos a particulares continuou a acelerar, tendo o crédito habitação crescido 4,4% num ano (face a novembro de 2020). O valor total concedido pelos bancos subiu para 96 581 milhões de euros. 

Notícia sobre:

Novo Banco desfaz-se de crédito malparado – vende projetos Orion e Harvey

Em menos de uma semana, o Novo Banco vendeu duas carteiras de crédito malparado. Primeiro vendeu o “Projeto Orion”, que contem mais de 12 mil empréstimos não produtivos, a um consórcio de fundos por 64,7 milhões de euros. E, agora, concluiu a venda do “Projeto Harvey”, uma carteira de malparado de grandes devedores, a uma entidade detida por sociedades afiliadas pela AGG Capital e pela Deva Capital por 52,3 milhões de euros. Ambas foram transacionadas por cerca de um terço do valor e, juntas, valeram um encaixe de 117 milhões de euros.

Notícia sobre:

Juros no crédito habitação voltam a subir em novembro

A taxa de juro implícita no crédito habitação esteve muitos meses a descer, uma tendência que parece estar agora a inverter-se. Em novembro, subiu para 0,807%, um valor superior ao verificado em outubro (0,803%), mês em que já se tinha verificado um crescimento, segundo dados divulgados esta quarta-feira (22 de dezembro de 2021) pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Notícia sobre: