Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Banca

Últimas notícias sobre "Banca" publicadas em idealista.pt/news

Guerra ao rubro no crédito à habitação: "Há margem para cortar ainda mais" nos spreads

Com o Bankinter a oferecer o spread mínimo mais baixo (1%) do mercado nacional de crédito à habitação, logo seguido pelo Banco CTT (1,10%), a guerra entre os bancos está cada vez mais renhida. Agora, o BPI veio anunciar a descida desta margem para 1,25%, igualando a oferta dos concorrentes BCP, Novo Banco e Santander Totta, e deixando para trás a CGD. Desde 2015, o spread médio nos empréstimos para a compra de casa já caiu mais de 34% e há margem para ofertas ainda mais competitivas, com preços mais baixos ao longo deste ano.

Notícia sobre:
Luca Dugaro/Unsplash

Avaliação bancária de casas em máximos de 2008: está nos 1.220 euros por m2

O valor médio de avaliação bancária em Portugal atingiu os 1.220 euros por metro quadrado (m2) em dezembro, mais cinco euros que no mês anterior e mais 70 euros (6,1%) que no período homólogo. Segundo o INE, o valor está a subir há 21 meses consecutivos – desde abril de 2017 – e encontra-se em máximos de 2008.

Notícia sobre:

Crédito para a compra de casa volta a acelerar

A concessão de crédito à habitação continua a acelerar. Em novembro do ano passado os bancos concederam 822 milhões de euros em empréstimos para a compra de casa, segundo os dados mais recentes do Banco de Portugal. Trata-se de uma subida de cinco milhões face a outubro e de mais de 30 milhões em relação a setembro.

Notícia sobre:

Avaliação bancária de casas está a subir há 20 meses consecutivos

O valor médio de avaliação bancária em Portugal atingiu os 1.215 euros por metro quadrado (m2) em novembro, mais três euros (0,2%) que no mês anterior e mais 71 euros (6,2%) que no período homólogo. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), o valor está a subir há 20 meses seguidos – desde abril de 2017 – e encontra-se em máximos de 2008.

Notícia sobre:

Torneira do crédito à habitação continua aberta

“Crédito à habitação: Um ano de euforia, mas calma para 2018…”. Foi assim, com este “recado”, que entramos em 2018. O ano que agora está prestes a terminar voltou a ser muito fértil em notícias relacionadas com empréstimos pedidos ao banco para efeitos de compra de casa, que atingiram máximos de 2010. E há novas regras “em jogo” que importa recordar, bem como uma nova Euribor a chegar, a ESTER.

Notícia sobre:

Quanto é que o Estado gasta com cada banco?

Ao longo da última década o Estado injetou quase 17 mil milhões de euros na banca nacional. A CGD foi quem deu mais prejuízo aos cofres portugueses: cerca de 5.535 milhões de euros. Mas a lista é longa. BES, BPN, Banif e BPP são outros dos exemplos que ajudaram a “engordar” a fatura que a banca passou aos contribuintes.

Notícia sobre:

Os riscos que assombram o imobiliário e a banca em Portugal

O imobiliário - e correlacionadamente, a banca - é um dos setores que mais tem beneficiado do investimento estrangeiro e da fama que Portugal goza hoje em dia no exterior. Mas isto tem riscos. E não são poucos.

Notícia sobre:

Crédito à habitação em queda: bancos “só” emprestaram 810 milhões em agosto

Os bancos concederam 810 milhões de euros para a compra de casa em agosto, menos que os 919 milhões emprestados no mês anterior – em julho também se registou um recuo face a junho –, mas mais 100 milhões que o valor financiado no período homólogo, segundo dados do Banco de Portugal (BdP).

Notícia sobre:

Seis maiores bancos têm 5,5 mil milhões de euros de imóveis para vender

Os bancos portugueses ainda estão a tentar escoar o “stock” de imóveis que têm em carteira, a maioria deles proveniente de famílias que entraram em incumprimento. No final de junho, Caixa Geral de Depósitos (CGD), BCP, Novo Banco, Santander Totta, BPI e Montepio Geral — os seis maiores bancos nacionais – tinham imóveis avaliados em mais de 5,5 mil milhões de euros.

Notícia sobre:

Bancos em plena limpeza de balanços: reduzem 36% de malparado em dois anos

Os bancos portugueses reduziram o valor de crédito malparado em 18 mil milhões de euros nos últimos dois anos, segundo os dados divulgados pelo Banco de Portugal (BdP). Os números mostram uma nova quebra neste tipo de empréstimos, contudo, os níveis de crédito em incumprimento em Portugal continuam acima da média europeia.

Notícia sobre: