Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Portugal paga 0,51% para emitir dívida a 10 anos (e taxa cai para metade em dois meses)

Jornal de Negócios
Jornal de Negócios
Autor: Redação

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) realizou na passada quarta-feira (10 de julho de 2019) um duplo leilão de dívida de longo prazo, tendo encaixado 1.023 milhões de euros, o que se situa encostado ao ponto mais baixo do intervalo pré-definido.

A entidade emitiu 753 milhões de euros em títulos com maturidade em 15 de junho de 2029 (10 anos) e 270 milhões em títulos com prazo em 15 de fevereiro de 2045 (26 anos), numa operação em que os custos de financiamento voltaram a descer para mínimos históricos, escreve o Jornal de Negócios.

Segundo a publicação, na emissão a 10 anos, o IGCP aceitou pagar uma rendibilidade de 0,51%. Na última emissão de obrigações do Tesouro a 10 anos (16 de junho) o IGCP aceitou pagar um juro de 0,639%, o que já representava um novo mínimo histórico. Desde então as "yields" da dívida portuguesa acentuaram o movimento negativo no mercado secundário e a taxa dos títulos a 10 anos já atingiu um mínimo histórico abaixo dos 0,30%.