Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Perdeste o telemóvel ou achas que foi roubado? Eis aquilo que deves fazer

Photo by Yura Fresh on Unsplash
Photo by Yura Fresh on Unsplash
Autor: Redação

Hoje em dia, a perda de um telemóvel é comparável à perda da carteira. Trata-se de uma verdadeira dor de cabeça, dada a quantidade de informação que lá guardamos. Desde contactos, fotografias, vídeos, dados pessoais ou aplicações, o smartphone tem (quase) tudo sobre a nossa vida. Para evitar possíveis complicações, deixamos-te algumas dicas às quais deves ficar atento.

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (Deco) aconselha todos os consumidores a tomar algumas medidas preventivas que devem ser tomadas logo após a compra do aparelho. Deixamos-te os 5 truques fundamentais da associação:

1. Pede a fatura aquando da compra: se o fizeres, estarás não só a assegurar a garantia do produto, mas também terás um meio de prova de que és o proprietário do aparelho, pois a fatura tem o teu número de série.

2. Anota e guarda o IMEI em local seguro: o IMEI é o código digital único de cada telemóvel, um código de 15 números que o identifica.

3. Bloqueia o ecrã com recurso a um código PIN ou outro método, mas evita usar apenas o bloqueio por padrão, pois é pouco seguro. Desta forma, se o telemóvel for roubado, vai ser mais difícil a sua utilização, mesmo que esteja ligado.

4. Instala a aplicação "Find my Device", se tiveres um aparelho com sistema operativo Android e ativa a localização remota dos dispositivos.

No iPhone, certifica-te de que tens ativa a opção 'Encontrar iPhone'. Podes aceder em Definições > Privacidade > Serviços de localização > Serviços do sistema. Se deixaste o telemóvel em algum sítio ou se este foi roubado, com esta app ou outras aplicações com funcionalidades antirroubo poderás ver a sua localização exata através de um computador ou outro dispositivo. Além de localizar o aparelho, poderás também fazer soar um alarme, bloquear o ecrã ou até apagar todos os dados do telemóvel e restaurar as definições de fábrica. Nota que estas opções só estarão disponíveis se o aparelho estiver ativo e com ligação à Internet, lembra a Deco. 

5. Faz cópias de segurança: às vezes, mais do que o valor do próprio smartphone, a maior perda está no conteúdo nele armazenado, como contactos, fotos e vídeos. A Deco aconselha a que faças um 'backup' de toda essa informação com alguma regularidade.