Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Montante gerido por fundos imobiliários em queda

Gtres
Gtres
Autor: Redação

O valor sob gestão dos Fundos de Investimento Imobiliário (FII), dos Fundos Especiais de Investimento Imobiliário (FEII) e dos Fundos de Gestão de Património Imobiliário (FUNGEPI) situou-se em 10.720,3 milhões de euros em julho, menos 108 milhões (1%) que em junho, revelou a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) em comunicado.

“O montante sob gestão desceu em todos os segmentos face ao mês anterior. Nos FII recuou 1,3% para 7.594,1 milhões de euros, nos FEII caiu 0,2% para 2.561,9 milhões de euros e nos FUNGEPI desceu 0,9% para 564,2 milhões”, lê-se na nota publicada no site do regulador do mercado de capitais.

Segundo a CMVM, os países da UE continuam a ser o principal destino dos investimentos em ativos imobiliários, representando 100% do total aplicado. “Os imóveis destinados ao setor dos serviços foram o principal alvo das aplicações dos FII e FEII abertos, com um peso de 47,7% nas carteiras. Os investimentos realizados pelos FUNGEPI destinaram-se sobretudo ao setor do comércio (37,4% do total)”, refere a nota, salientado que a Interfundos (13,8%), a Fundger (11%) e a Norfin (10,1%) têm as quotas de mercado mais elevadas.

De referir ainda que em julho foi liquidado o fundo especial de investimento imobiliário “Villafundo – Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado”, gerido pela Interfundos, e foi transferida a gestão do fundo de investimento imobiliário “Predicaima - Fundo de Investimento Imobiliário Fechado”, da Montepio Valor, para a Interfundos, adiantou a CMVM.