Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Plano Juncker já apoiou 28 projetos nacionais num total de 2.000 milhões de euros

Autor: Redação

Entre 2015 e 2017, o Banco Europeu de Investimento (BEI) aprovou 28 operações em Portugal ao abrigo do Plano Juncker, num total de 2.000 milhões de euros de financiamento aprovado. A aprovação destes empréstimos irá, ainda assim, mobilizar 5,5 mil milhões de euros, através do investimento privado.

Os dados foram revelados esta quinta-feira (25 de janeiro) pelo vice-presidente do BEI com a tutela de Portugal, Román Escolano, na apresentação do balanço de atividade da entidade em 2017, que decorreu em Lisboa.

Escolano, citado pelo Dinheiro Vivo, referiu que “desde que o Plano Juncker foi lançado, em 2015, o BEI aprovou financiamento para 28 projetos em Portugal ao abrigo desta iniciativa que ascendeu a 2.000 milhões de euros que se espera que venham a mobilizar cerca de 5,5 mil milhões de euros de investimento adicional”.

Quer isto dizer que além do financiamento público do Plano Juncker, os projetos angariam financiamento ou investimento privado, um cenário que faz subir os números. De acordo com Román Escolano, “Portugal está entre os países com mais financiamento aprovado do Grupo BEI ao abrigo do Plano de Investimento para a Europa”. Tendo em conta todo o dinheiro mobilizado com o financiamento do BEI/Plano Juncker, Portugal é o quarto país mais apoiado pela iniciativa europeia, considerando o investimento mobilizado em relação ao PIB.