Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Maior rede mundial de 'networking' do imobiliário chega a Portugal

GRI
GRI
Autor: Tânia Ferreira

O GRI Club Real Estate, um clube global de líderes do setor imobiliário a nível mundial, acaba de escolher Portugal para começar a operar. Com mais de 20 anos de existência, esta plataforma de 'networking' internacional vai promover, nesse sentido, uma reunião em Londres para discutir as principais oportunidades de investimento em Portugal, no próximo dia 20 de fevereiro. Em maio, nos dias 21 e 22, realizará, em Lisboa, o Portugal GRI 2019, que promete ser um dos eventos do ano do imobiliário nacional. 

"O principal objetivo do GRI é fortalecer o mercado imobiliário global. Ao reunir investidores institucionais e promotores imobiliários, criamos uma plataforma global para promover a troca de informações, compartilhar experiências e gerar negócios", explica o CEO do GRI Club, Gustavo Favaron, em declarações ao idealista/news. 

O lançamento do GRI Portugal, segundo o responsável, "atende à procura dos membros internacionais do clube que enxergam o potencial de investimento no mercado imobiliário português. Portanto, isto significa o reconhecimento da atratividade e consolidação do imobiliário português", frisando que "o papel do GRI é identificar quem são os principais players do setor em Portugal e estabelecer um ambiente de diálogo entre os players e investidores internacionais".

Sobre o grande evento dos dias 21 e 22 de maio de 2019 - que vai decorrer no Hotel Intercontinental em Lisboa -, a diretora do GRI Portugal, Fernanda Coelho, revela que "vão estar em debate temas como os REITs, Student Housing, Turismo e hotelaria, Cidades para investir, Estratégia de entrada em Portugal para investidores globais e promoção residencial", destacando que o encontro tem "um formato único, sem speakers ou apresentações. Em vez disso, haverá discussões num ambiente informal e colegial, permitindo que todos participem livremente".

Principais players nacionais e internacionais no GRI Portugal

O primeiro passo para que o GRI se instale em Portugal foi, tal como adianta Fernanda Coelho ao idealista/news, a construção do Advisory Board, constituído por Pedro Coelho, CEO da Square Asset Management, Paulo Loureiro, Managing Partner do Louvre Properties, Miguel Santana, Administrador da Fidelidade Property Europe, Pedro Vicente, Board Member da Habitat Invest, Edward Miller - Managing Director de Portugal da RoundHill Capital, Pedro Silveira, Chairman do SIL Group, José Cardoso Botelho, Managing Director da Vanguard Properties, João Sousa, CEO da JPS Consulting, João Carlos Lelis, director Fund Management da Sonea Sierra, Shamik Norotam, Executive Director da Morgan Stanley Private Equity Real Estate, Paulo Barradas, Managing Director da Norfin Investment Management, Sam Mellor, Managing Director, Head of SREI Europe - Barings, Brian Betel, Managing Partner da ASG Iberia Advisors e Cristina García-Peri - Head of Corporate Development & Strategy do Grupo Azora

A responsável diz ainda que a Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários (APPII) está, neste processo, a ser tomada como "referência de um bom trabalho no mercado imobiliário local e, portanto, convidámos Hugo Santos Ferreira e Henrique de Barros como Advisory Special Guests".