Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mercado imobiliário

Notícias relacionadas com o mercado imobiliário, a sua evolução e oferta. Com destaque para Portugal, inclui informações sobre o mercado imobiliário de Lisboa, Algarve, Porto, mas também de países como Angola ou Brasil.

Casas em Portugal com 4ª maior subida de preços da Europa

No espaço de um ano, as casas em Portugal ficaram 7,6% mais caras. Esta foi a quarta maior subida registada no panorama europeu, com os maiores aumentos a serem verificados nos mercados imobiliários da Hungria (11,6%), Letónia (10,6%) e na Bulgária (8,8%). Em causa estão dados do terceiro trimestre de 2016 face ao período homólogo, divulgados pelo Eurostat.

Notícia sobre:

Aumento do preço das casas é o mais elevado desde 2001

O preço das casas em Portugal continental aumentou 7,5% num ano (em setembro de 2016 face ao mesmo mês do ano anterior). Trata-se do maior aumento homólogo verificado no país desde 2001.

Notícia sobre:

2016, o ano gordo do imobiliário, com mais vendas e casas mais caras

Mês após mês o setor imobiliário começou este ano a dar sinais de retoma e de uma vitalidade que não se vivia desde antes da crise em Portugal. E as melhores expetativas foram confirmadas ou até superadas: as operações de compra e venda dispararam e as casas subiram de preço. Estes resultados foram alimentados por uma forte procura de investidores estrangeiros, sobretudo no que toca o segmento de gama alta, mas também das famílias que voltaram a estar ativas no mercado de compra de habitação.

Notícia sobre:

Venderam-se 350 casas por dia no terceiro trimestre

Entre julho e setembro foram realizadas 31.535 transações imobiliárias, mais 15,8% que no mesmo período do ano passado (27.239). Quer isto dizer que no terceiro trimestre do ano foram vendidas em média 302 casa por dia.

Notícia sobre:

Deutsche Bank e Credit Suisse pagam multas milionárias pelo seu papel na crise imobiliária

Os bancos Deutsche Bank e Credit Suisse vão pagar multas milionárias pelo seu papel na crise imobiliária iniciada nos EUA em 2007. O Deutsche Bank acordou pagar 7,2 mil milhões de dólares (6,8 mil milhões de euros) para encerrar o caso com o Departamento de Justiça enquanto o Credit Suisse pagará cerca de 5 mil milhões de euros.

Notícia sobre:

Imobiliária Decisões e Soluções quer chegar às 200 agências em dois anos

A consultora imobiliária financeira Decisões e Soluções (DS) aumentou este ano 51% a faturação da venda de imóveis e 78% a da construção e obras. Tem 112 agências espalhadas pelo país, sendo que só este ano foram inauguradas 27. O objetivo é chegar às 200 lojas nos próximos dois anos.

Notícia sobre:

Oferta de casas para venda e arrendamento em queda

Há cada vez menos oferta de habitação em Portugal no mercado de compra e venda e no de arrendamento. No que diz respeito à procura em ambos os mercados, em outubro, a procura em ambos os mercados manteve a rota de crescimento, o que tem pressionado em alta quer os preços quer as rendas.

Notícia sobre:

Venda de casas dispara 50% nos Açores, acima da média nacional

No segundo trimestre, foram vendidas 454 unidades residenciais nos Açores, que representaram cerca de 37 milhões de euros transacionados. Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) confirmam que os Açores foram a região do país que apresentou a recuperação mais expressiva quer em termos de imóveis vendidos quer em volume transacionado, com crescimentos, face ao trimestre homólogo, de 49,8% e 72,9%, respetivamente.

Notícia sobre:

Portugal continua a ser o terceiro melhor país do mundo para investir em imobiliário

O mundo parece estar cada vez de olhos postos no imobiliário nacional. Em setembro, o país subiu duas posições no ranking mundial dos países mais bem posicionados para investir no setor, passando a ocupar o terceiro lugar. Posição que volta agora – no ranking mensal de outubro – a manter.

Notícia sobre:

Aumenta número de transações de edifícios em Portugal

Em quebra desde o ano 2002, as transações de edifícios em Portugal voltaram a retomar. O número de prédios que mudou de mãos tem vindo a cair desde então, com excepção de 2005, 2010 e 2014. A retoma mais forte foi registada em 2014, com uma subida de 4,7% face ao período homólogo. Nesse ano foram transaccionados 148 518 prédios.

Notícia sobre: