Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Palacetes, terrenos, edifícios, apartamentos... Estamo tem à venda 23 imóveis de Norte a Sul

Autor: Redação

O lote é variado e contempla diferentes oportunidades de negócio para quem quer investir no imobiliário nacional. Localizados de Norte a Sul, com finalidades várias e distintos valores  - desde os 11 mil euros aos 34,9 milhões de euros -, a Estamo, Participações Imobiliárias está a vender 23 imóveis do Estado. O prazo para a apresentação de propostas termina esta semana, no dia 9 de maio de 2019, e a empresa da Parpública espera encaixar uma receita mínima à volta dos 67 milhões de euros com a operação.

Os investidores podem optar por comprar os imóveis por separado ou todo o portfólio, sendo que, em todos os casos, está prevista a possibilidade de revenda. Ou seja, quem comprar pode voltar a vender os ativos, e a um preço mais elevado do que o atual.

Desde Chaves - no distrito de Vila Real, no Norte -,  à Quarteira - no distrito de Faro, Algarve -, há imóveis à venda neste processo um pouco por todo o país. Mas é em Lisboa e Setúbal que se concentra a maioria dos ativos colocados agora no mercado pela Estamo.

O que está à venda em Lisboa

Na região da capital, por exemplo, está a ser comercializado por 14,5 milhões de euros um edifício de serviços em propriedade total, dos anos 80, composto por 3 pisos abaixo do solo e 10 acima do solo e que tem prevista a reabilitação e ampliação do imóvel, com reformulação do layout e incremento de 5 pisos no corpo poente.

Com morada na Av. José Malhoa, 11, "este imóvel tem PIP (Pedido de Informação Prévia) de ampliação, aprovado em 2013, (em revalidação) com uma Área Bruta de Construção potencial de 13.931,62 m2", detalha o anúncio.

Também em Lisboa, há um terreno para construção de 42 155 m2 (de acordo com a Caderneta Predial Urbana) na Av. Dr. Alfredo Bensaúde. À venda por 34,9 milhões de euros, este lote tem um "Índice de referência previsto no Regulamento do PDML de 1.7.
PIP de loteamento em curso para uma área potencial acima do solo de 71.500 m2", segundo indica o anúncio

Ainda na capital, há um antigo palacete do século XIX, para reabilitação, implantado num terreno com 3 frentes. Localizado na Estrada de Benfica, conta com um terreno de 3.109,42 m2 e uma área de Implantação aproximada: 718,24 m2.

À venda por 3,99 milhões de euros, este imóvel conta com PIP aprovado em 2011 (processo 1144/EDI/2009), estando a revalidação, em curso, com abc acima do solo potencial de 6.268 m2 e o projeto prevê usos mistos de habitação e comércio/serviços.

Em Setúbal a oferta é variada

Já em Setúbal destaca-se, pela localização e relevância história, o antigo Convento de São Francisco, à venda por quase cinco milhões de euros. Atualmente em ruínas, o imóvel está inserido num terreno com 62 mil m2, contando com cinco blocos residenciais/turísticos, construídos nos anos 90 pela Casa Pia.

A situação urbanística, segundo indica o anúncio da Estamo, pode vir a resultar em dois cenários: "De acordo com o atual PDM será permitida uma área de construção de cerca de 20.000 m2, predominantemente habitação" ou "com base na expectativa de revisão do PDM em curso e de acordo com informações recolhidas, junto da Câmara Municipal de Setúbal: cerca de 27.800 m2 para usos de hotel, aparthotel, residências seniores/ assistidas e equipamento de saúde".

Perto do Estádio do Vitória Futebol Clube está também à venda em Setúbal um terreno destinado a construção. Com cerca de 994 m2 de área total, o lote encontra-se à venda pelo montante de 695 mil euros e conta já com PIP aprovado, assim como os projetos de arquitetura e de especialidades. Dentro de uma área caraterizada, sobretudo, por edifícios de habitação, serviços e equipamentos públicos, está previsto um edifício misto, de habitação com oito pisos acima do solo e dois abaixo do solo, destinado a comércio.

Oportunidades de negócio a Norte

Mais a Norte, estão à venda as antigas instalações industriais da Riba de Ave, em Vila Nova de Famalicão. À venda por 465 mil euros, são compostas por um conjunto de 4 edifícios, dentro de um terreno de 6.000 m2.

Em Aveiro, existe um terreno para construção, que era da antiga fábrica Luzoestela e foi limpo de resíduos em 2016. Com 14.612 m2 (de acordo com a Caderneta Predial Urbana), está no mercado por 1,3 milhões de euros. 

Mas a oferta não acaba aqui. No Cartaxo e em Chaves, por exemplo, há vários armazéns desativados que eram do IVV - Instituto da Vinha e do Vinho. E há frações isoladas e lotes de terreno para construção um pouco por todo o país. O melhor é mesmo consultar a lista oficial. O idealista/news pediu esclarecimentos adicionais à Estamo (participada da Parpública), mas até à publicação deste artigo não obteve respostas.