Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Imóveis do Estado

Notícias relacionadas com imóveis pertencentes ao Estado. A gestão do património do Estado e dos institutos públicos é desenvolvida pela Direção-Geral do Tesouro e Finanças. A venda destes imóveis pode ser realizada por hasta pública, por negociação, ou por ajuste directo, mediante prévia avaliação da DGTF.

Bolsa de casas do Estado arranca (para já) com lista de 152 imóveis

Frações autónomas, prédios inteiros ou terrenos para construção. Estes são alguns dos imóveis que irão integrar a nova bolsa de habitação pública criada pelo Governo, no âmbito do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES) - já conta com 15 mil casas identificadas como aptas para uso residencial que deverão, depois, ser colocadas no mercado de arrendamento acessível. O primeiro lote de imóveis arranca com 152 propriedades.

Notícia sobre:

15 mil imóveis do Estado no mercado para arrendar a preços acessíveis

"É um dia feliz e importante para a habitação em Portugal", declarou ontem, Ana Pinho, horas antes de entregar a pasta da sua Secretaria de Estado à até agora deputada socialista Marina Gonçalves, referindo-se a uma "alteração estrutural na gestão do património do Estado" e a "um aumento substancial na oferta do parque público de habitação", com o objetivo de dar uma melhor resposta à crise habitacional que se vive no país, desde há anos, e agudizada pela crise gerada pela pandemia da Covid-19. “É um dia no qual damos forma e regulamentamos a identificação do património do Estado apto para a habitação”, nas suas palavras.

Notícia sobre:

Revive Natureza com quase 100 manifestações de interesse em menos de um mês – são 16 imóveis

Os primeiros concursos para a atribuição dos direitos de exploração de 16 imóveis afetos ao Fundo Revive Natureza receberam, em menos de um mês – foram lançados a 21 de julho de 2020 –, quase 100 manifestações de interesse, de vários investidores, revela o gabinete do ministro de Estado da Economia e Transição Digital, em comunicado. As empresas podem apresentar as suas candidaturas até dia 19 de outubro, através do preenchimento do formulário disponível no site do Fundo Revive Natureza.

Notícia sobre:

Estado não sabe ao certo quantos imóveis tem, alerta Inspeção-Geral de Finanças

A Direção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF) desconhece o número de imóveis do Estado que tem sob sua responsabilidade, revela a Inspeção-Geral de Finanças (IGF) numa auditoria à Gestão do Património Imobiliário do Estado. A IGF alerta ainda para insuficiências na gestão dos imóveis do Estado, existindo 4.596 desocupados no final de 2016, e conclui que em cerca de 72% dos mais de 12 mil imóveis registados não constava o Valor Patrimonial Tributário (VPT), entre os quais estão alguns dos maiores hospitais do país.

Notícia sobre:

Mosteiro do Larvão e Palacete dos Condes Dias Garcia reabrem como hotéis em 2022

O Mosteiro do Lorvão, em Penacova, e o Palacete dos Condes Dias Garcia, em São João da Madeira, vão ser transformados em hotéis, ao abrigo do programa Revive. Os imóveis foram concessionados pelo Estado por 50 anos e a abertura ao público está prevista para meados de 2022, revela o Governo, em comunicado.

Notícia sobre:

Grupo Hotéis Turim vai pagar 11,6 milhões pela reabilitação do Paço Real de Caxias

O Paço Real de Caxias, em Oeiras (Lisboa) – foi construído em meados do século XVII por iniciativa do Infante D. Francisco de Bragança e foi concluído pelo futuro rei D. Pedro V, que o utilizou como residência de férias da família real –, vai ser tranformado em hotel. O Grupo Hotéis Turim, que ganhou a concessão para a reabilitação e exploração do imóvel, vai investir 11,6 milhões de euros na conversão do mesmo.

Notícia sobre:

Estado desconhece quantos imóveis tem no total

O parque imobiliário público é vasto, mas qual é efetivamente o seu tamanho é uma incógnita. A denúncia é feita pelo Tribuntal de Contas que, no parecer relativo à Conta Geral do Estado de 2018, afirma que “não existe informação sobre a dimensão do universo de imóveis a inventariar”.

Notícia sobre:

IP vendeu apenas 15 dos 33 imóveis que colocou no mercado

A Infraestruturas de Portugal (IP) conseguiu vender menos de metade dos imóveis que colocou no mercado em outubro passado, localizados de norte a sul do país. Em concreto, a empresa de capitais públicos, liderada por António Laranjo, alienou apenas 15 dos 33 prédios rústicos e urbanos disponíveis através de procedimentos de venda pública, mas conseguiu um encaixe cerca de 20%, proporcionalmente, superior ao que esperava.

Notícia sobre: