Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Dados pessoais na internet: cuidado, porque podem roubar-te a identidade e virar-te a vida do avesso

Autor: Redação

A Comissão de Protecção de Dados (CNPD) está preocupada com o crescente roubo de identidades na internet. E não só de pessoas, como também de empresas e entidades públicas. O problema está no momento de prestar informação online. As pessoas dão demasiados dados e de forma "negligente e ingénua". O Facebook é um dos sítios de risco.

Clara Guerra, coordenadora do serviço de informação e relações internacionais da CNPD, citada pela Lusa avisa que é cada vez mais fácil "roubar a identidade" porque "as pessoas disponibilizam" demasiada informação na internet.

Criando uma identidade falsa podem, segundo explica a agência de notícias, ser abertas contas bancárias, fazer-se empréstimos ou compras.

Clara Guerra diz que o roubo de identidade para fins ilícitos sempre existiu, mas com a internet os criminosos tiveram a vida facilitada, afirmando a responsável que é fácil num motor de pesquisa aceder a listas com nomes associados ao número do cartão de cidadão ou de identificação fiscal.

 Avisos de quem sabe

"Divulgar o número do bilhete de identidade/cartão de cidadão não é correto", há informação disponibilizada com boa intenção "mas que é violadora e pode ser usada de forma abusiva por terceiros", avisa a responsável, citada ainda pela Lusa.
 
Clara Guerra dá como exemplo a rede social FaceBook, que dá uma "falsa sensação de segurança", e adianta: "antigamente as pessoas preservavam os contactos, os amigos, mas hoje expõem a sua rede, dizem com quem se relacionam, o tipo de relações, a família, os amigos, os colegas de trabalho".

As pessoas não têm a noção de que aquilo que colocarem nas redes sociais pode influenciar na obtenção de um emprego e também expõem em demasia os filhos, disse a responsável.

No início do mês a PSP também já tinha alertado que os pais não devem de publicar fotografias das caras dos filhos, a localização ou os nomes, avisando que uma fotografia que se publica na internet é para sempre.

Se queres avaliar o teu risco de vulnerabilidade faz o teste da CNPD.